México quer jogar por terra histórico recente de cair nas oitavas

Equipe da América do Norte precisará bater a Holanda para voltar a entrar no grupo dos oito melhores do Mundial

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Rafael Marquez comemorou gol que fechou a goleada sobre a Nova Zelândia
AP Photo/Eduardo Verdugo
Rafael Marquez comemorou gol que fechou a goleada sobre a Nova Zelândia

Desde 1978, o México nunca deixou de ficar de fora das oitavas de final da Copa, mostrando ter tradição de se classificar, independentemente do grupo em que cai. Depois de confirmar vaga entre os 16 melhores do Mundial, o time do técnico Miguel Herrera quer ir além. Para isso, precisará passar pela Holanda, neste domingo, às 13h, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Apesar do bom papel na primeira fase e da invencibilidade mantida até aqui, o país tentará jogar por terra o retrospecto recente de cair nas oitavas nas últimas três Copas, para EUA, em 2002 e Argentina, em 2006 e 2010.

Mostrando tranquilidade, o zagueiro e capitão Rafa Marquez mostra a motivação de seus companheiros em momento decisão da competição, contra um rival de peso. “Já nos recuperamos do desgaste do último jogo e estamos muito animados. Temos uma bela oportunidade diante de um time forte, que entra como favorito”, indica o defensor.

Mesmo com as poucas mudanças que o México deve ter, Marquez destaca a confiança em cada um dos convocados. “Estão todos bem e realizando um bom trabalho, incluindo aqueles que estarão no banco de reservas. Tudo está saindo como planejado. Quem não entra como titular, também está tentando mostrar que possui condições de começar jogando”, destaca.

Uma das poucas alterações do México deve acontecer no meio-campo. O volante Vasquéz está suspenso e deve ser substituído pelo experiente Carlos Salcido.