'Panicat' chilena vira atração na porta da Toca e 'seduz' pm

Repórter de programa humorístico do Chile, atração similar ao Pânico na TV aqui no Brasil, quase faz policial perder a compostura

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Esportes - Belo Horizonte, Mg. Copa do Mundo. Selecao Chilena faz treino na Toca da Raposa, um dia antes do confronto com a selecao brasileira no Estadio do Mineirao pelas oitavas de final. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 27.6.14
LEO FONTES / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte, Mg. Copa do Mundo. Selecao Chilena faz treino na Toca da Raposa, um dia antes do confronto com a selecao brasileira no Estadio do Mineirao pelas oitavas de final. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 27.6.14

Uma manhã de sexta-feira agitada e diferente nos arredores da Toca da Raposa II. Além da presença da seleção chilena, que enfrenta o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo, outra atração se destacava em frente ao centro de treinamento do Cruzeiro: a repórter Jhendelyn Nuñes.

Peça fundamental no programa Benvenidos, veiculado no canal 13 do país andino, a bela jornalista chilena era só alegria e animação na porta do QG chileno na Copa.

Considerada musa por muitos torcedores, a repórter, acompanhada de sua equipe – composta por cinco homens –, explorava o fato de ter um corpo escultural e muito carisma. O que acabou facilitando na interação com as pessoas.

Ninguém escapava aos encantos de Jhendelyn, nem mesmo os policiais militares que davam suporte de segurança na rua do CT do Cruzeiro, no Enseada das Garças, região da Pampulha. Como o programa do qual Jhendelyn participa segue bem o estilo do Pânico na TV, atração da Band, a repórter pouco se importava com o limite. Tanto é que teve o “atrevimento” de dar um beijo na bochecha de um dos pms de plantão no local.

“O Cabo deu sorte. Ela bem que podia ter vindo para o meu lado”, brincou um jovem soldado que também trabalhava.

Uma das músicas mais cantadas pela equipe do Benvenidos era o Lepo Lepo, sucesso no carnaval deste ano. “Ela é linda. Deve fazer enorme sucesso no Chile”, completou o militar.

Antes, Jhendelyn tentou conversar com o mesmo cabo que havia beijado, usando todos seus atributos físicos para desconcentrar o impassível pm. 

"Ela é linda. Deve fazer enorme sucesso no Chile. O programa dela parece muito o Pânico. Ela não se preocupou em mexer com os militares. Mas, tentamos, mesmo no exercício da função, dar atenção e ser educados".

Leia tudo sobre: Jhendelyn NuñesBrasilChileCopa do MundoToca da RaposaTV ChileBienvenidos