Sem ingressos e com muita confiança, chilenos apostam em classificação

Vários torcedores chegaram a BH sem ingressos para acompanhar a partida entre Brasil e Chile

iG Minas Gerais | Lohanna Lima |

ESPORTES. BELO HORIZONTE, MG.

Chilenos chegam em Belo Horizonte.

FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 27.06.2014
Lincon Zarbietti / O Tempo
ESPORTES. BELO HORIZONTE, MG. Chilenos chegam em Belo Horizonte. FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 27.06.2014

Brasil e Chile se enfrentam, neste sábado, no Mineirão, em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo, e os chilenos já começaram a se espalhar por Belo Horizonte. Com gritos de “Viva Chile”,  os vizinhos sul-americanos têm se mostrado muito confiantes na classificação chilena. Alguns chegaram sem ingresso, o que, segundo eles, não atrapalhará a festa.

Na capital mineira há dois dias, os amigos Daniel Wilson e Rodolfo Ferrera assistiram os três jogos da primeira fase nos estádios. Sem ingresso para as oitavas de final, Ferrera está disposto a pagar até R$700,00 para garantir um lugar no Mineirão. “Mais do que isso, eu  não pago. Se não conseguir, vou assistir o jogo na Fan Fest”. A situação é a mesma vivida pelo tio e sobrinho Diego Aldunate e Jorge Aldunate. Sem ingressos, eles pretendem pagar até R$900,00 pelas entradas. Caso não consigam encontrar, o destino também será o Expominas.

Com ou sem ingressos, o fato é que os chilenos andam muito confiantes em sua seleção. A chilena Juana Badilla, que assistiu Costa Rica e Inglaterra, no Mineirão, acredita não só na classificação do Chile, neste sábado, como, também, na conquista do Mundial. “Chegou o momento de mudar a história”, disse a chilena, enquanto colocava adereços e tirava a bandeira chilena de dentro da mochila. Ela não estará no estádio neste sábado, mas fez questão de vir a Belo Horizonte. “O dinheiro acabou, terei que assistir pela TV. Depois, retornarei para o Chile”, explicou.

Se para alguns o preço salgado do ingressos serve de limitação, para outros vale a pena desembolsar um alto valor para acompanhar a seleção comandada por Jorge Sampaoli. Antônio Bustos pagou R$1.600,00 para assistir o jogo contra o Brasil. “ Se passarmos, sigo para Fortaleza, novamente sem ingressos.  

Leia tudo sobre: seleção chilenaBelo HorizonteChilechilenosingressosMineirão