Peladeiros de vila da Alemanha na BA protestam por campo de futebol

Faixa foi colocada em local que teria sido demarcado para a entrega da obra à comunidade

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Espaço foi cedido para que seleção alemã construísse o centro de treinamentos para a Copa do Mundo
Reprodução Facebook
Espaço foi cedido para que seleção alemã construísse o centro de treinamentos para a Copa do Mundo

Os peladeiros da vila de Santo André, em Santa Cruz Cabrália, base da seleção alemã na Copa, protestam contra a demora na entrega de um campo de futebol que foi prometido à comunidade pelos empresários que construíram a infraestrutura para os alemães.

O protesto veio na forma de uma faixa, na qual foi escrito "Cadê o campo?", fincada na areia do local reservado ao gramado.

O campo gramado foi uma das contrapartidas prometidas à comunidade para compensar os transtornos causados no povoado de 800 moradores pelas obras e mudanças feitas em função da seleção alemã.

A grama começou a ser colocada há alguns dias, mas o trabalho foi interrompido, o que motivou o protesto.

"Se a delegação da Alemanha de repente sair daqui, como é que vai ficar?", questiona o pedreiro Manoel Alcântara de Lima, 47, o "Sobrinho", um dos peladeiros da vila praiana.

"[Apesar da faixa], nada aconteceu, está tudo como estava, não prestaram satisfação", queixa-se ele.

O engenheiro Mário Jorge Assis, responsável pelo gramado em que a Alemanha treina em Santo André e incumbido de "dar um apoio" na construção do campo para os moradores, informou que os serviços foram interrompidos porque o fornecedor de grama teve problemas de transporte em virtude das chuvas que caíram na região nos últimos dias. Assis disse que na semana que vem o trabalho deverá ser retomado.

Para o engenheiro, a faixa não configura um protesto da comunidade, mas "de duas pessoas que estão contra a presença da Alemanha" na vila. Ele não quis dar o nome das duas pessoas.

Leia tudo sobre: AlemanhaprotestoCopa do MundoBahiaCampo de futeboltreinamentocomunidade