Alemão que invadiu gramado deve deixar o Brasil até dia 4

Torcedor invadiu a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE), durante a partida entre Alemanha e Estados Unidos

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O torcedor alemão que invadiu o gramado da Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE), durante a partida entre Alemanha e Estados Unidos, deve deixar o Brasil até o dia 4 de julho. Caso contrário, ele será deportado. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (27) durante um balanço do quarto jogo da Copa no estádio.

Benedikt Ballardt, 27, entrou em campo, cumprimentou o jogador Müller e andou entre os demais jogadores, mas foi retirado pela segurança do estádio e conduzido ao juizado especial do torcedor.

O alemão tinha passagem marcada para voltar para casa no dia 21 de julho. Além da antecipação da volta, o torcedor teve de fazer uma doação de R$ 900 para uma instituição filantrópica de saúde. Benedikt chegou ao Brasil no dia 23 de junho, pela cidade de Tabatinga, no Amazonas.

O torcedor foi enquadrado no artigo 41-B do Estatuto do Torcedor por invadir um local restrito aos competidores. Ele terá de assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência, usado em crimes de menor gravidade.

Questionado sobre como seria o monitoramento do estrangeiro até sua saída do país, o coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle Regional, delegado Alexandre Lucena, explicou que o torcedor não tem um mandado de prisão contra ele, porque não praticou nenhum delito.

"O Estado brasileiro disse que em oito dias ele deve estar fora do Brasil. Se ele não sair e o poder público - Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal - pegá-lo na rua ou em um aeroporto e verificar que ele deveria estar fora do Brasil, ele será notificado a deixar imediatamente o Brasil", afirmou.

"O torcedor, apesar de todo o transtorno causado por ele, estava embriagado e atentou mais contra ele do que contra o evento. Ali é muito fácil pular", disse.

ROUPAS ÍNTIMAS

Outros cinco alemães prestaram depoimento e vão responder a um inquérito porque trocaram de roupa no saguão do aeroporto dos Guararapes, na noite de quinta (26).

O caso está sob a responsabilidade da Delegacia do Turista. Segundo testemunhas, eles abriram as malas e trocaram de roupa no térreo do aeroporto, ficando de roupa íntima em público.

De acordo com a polícia, os cinco foram liberados e já deixaram a cidade. O inquérito deve ser concluído em 30 dias.

Leia tudo sobre: alemaotorcedorbrasilalemanhaestados unidosarena pernambucofutebolesporteCopa do Mundo