Para organização, 1ª fase teve grande futebol e pequenos problemas

Alta média de gols foi vista com bom olhos pela Fifa e ministro do esporte minimizou invasões ao Maracanã

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Eduardo Vargas comemora o primeiro gol do Chile contra a Espanha
Manu Fernandez/Associated Press
Eduardo Vargas comemora o primeiro gol do Chile contra a Espanha

Um alto nível técnico dentro de campo, nenhum incidente de grande porte e alguns problemas aos quais o brasileiro já está bastante acostumado.

Foi dessa forma que a organização da Copa do Mundo qualificou a primeira fase do torneio, encerrada na quinta-feira (26).

A avaliação foi apresentada nesta sexta-feira (27), em uma entrevista coletiva no Maracanã que contou com as participações do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e do diretor-executivo do COL (Comitê Organizador Local), Ricardo Trade.

"Essa Copa será uma das melhores quanto ao nível do futebol apresentado. Os jogos estão fantásticos", disse Valcke, ao lembrar a alta média de gols do torneio (2,83).

O francês, que tantos atritos teve com as autoridades brasileiras durante os anos de preparação para o Mundial e chegou a dizer que o país deveria levar "um pontapé no traseiro" para agilizar as obras, também elogiou a organização do torneio.

"O Brasil está na rota do sucesso na organização da Copa, dando a impressão de que fará uma Copa fantástica".

Já o ministro do Esporte ressaltou que o Mundial "transcorre num ambiente de normalidade". Aldo chamou a invasão de torcedores chilenos sem ingresso no Maracanã de um "pequeno incidente" e disse que o torneio teve até agora "pequenos problemas e grandes êxitos".

"O esforço promovido pelo governo tem sido até agora bem sucedido para promover a Copa do Mundo, assegurando o funcionamento da estrutura. Não houve qualquer incidente mais grave", disse Aldo.

"Os problemas que temos tido são as deficiências de estrutura que o país tem. O trânsito não tem sido muito diferente do dia a dia. Tivemos aquela questão de segurança também". 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave