Suárez volta para Montevidéu e deixa aeroporto sem dar entrevista

Após atraso de voo, muitos torcedores que aguardavam o jogador - entre eles o presidente Mujica - deixaram o local

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Vlademir Alexandre / AP Photo
undefined

Punido pela Fifa por causa da mordida no zagueiro italiano Giorgio Chiellini, na terça-feira (24), o atacante uruguaio Luis Suárez voltou para o seu país na manhã desta sexta-feira (27).

O jogador desembarcou em Montevidéu por volta das 5h (de Brasília) e deixou o Aeroporto de Carrasco sem falar com a imprensa.

Suárez foi suspenso por nove jogos da seleção uruguaia e não poderá nem mesmo acompanhar as partidas restantes do seu time na Copa no estádio, já que foi proibido de entrar em arenas de futebol onde o Uruguai estiver jogando durante o período de suspensão.

O atacante está ainda proibido de participar de qualquer atividade relacionada ao futebol por quatro meses. Ou seja, o atleta irá desfalcar o Liverpool até outubro.

A chegada de Suárez a Montevidéu estava prevista para a noite de quinta (26), mas o seu voo sofreu um atraso.

Muitos torcedores aguardavam Suárez no aeroporto, entre eles o presidente do Uruguai, José Mujica. Com o atraso do voo, porém, muitos deles, como Mujica, acabaram deixando o local antes do desembarque do atacante. Os que ficaram não tiveram nenhum contato com o jogador.

O ex-jogador Diego Maradona defendeu o atacante Suárez. Na edição de quinta (26) do programa "La Zurda", apresentado pela TV pública da Argentina, o ex-camisa 10 vestiu no último bloco uma camiseta com a mensagem "Luisito, estamos com você".

"Sanção injusta, uma coisa de máfia", criticou Maradona. "Quem vocês pensam que são? Quem ele matou? Porque não o mandam para Guantánamo?", perguntou o argentino, conhecido por sua posição crítica em relação à Fifa.

A mordida no ombro de Chiellini rendeu a Suárez uma punição de nove jogos pela seleção. Com isso, o atacante está fora do Mundial e pode perder a Copa América de 2015 e parte das eliminatórias para 2018.

O uruguaio ainda recebeu uma proibição de quatro meses de exercer qualquer atividade relacionada ao futebol e terá de pagar uma multa de 100 mil francos suíços (cerca de R$ 248 mil). 

Leia tudo sobre: suárezvoltacasapunição mordidachielliniaeorportosuspensãouruguaimujicatorcida