Primos vão do extremo otimismo ao pessimismo com a seleção brasileira

Família chega ao Mineirão antes das 9h na expectativa de ver a seleção, mas fica frustrada ao saber que time não vai treinar no Mineirão na véspera do confronto com o Chile pelas oitavas

iG Minas Gerais | Felipe Ribeiro e Fernando Almeida |

Cintia chegou cedo ao Gigante da Pampulha nesta sexta-feira com o filho Artur (esq.) e o sobrinho Carlos (dir.)
Webrepórter/Felipe Ribeiro
Cintia chegou cedo ao Gigante da Pampulha nesta sexta-feira com o filho Artur (esq.) e o sobrinho Carlos (dir.)

Nem mesmo o frio na manhã desta sexta-feira em Belo Horizonte desanimou alguns torcedores no Mineirão. Cintia Souza mora no bairro Ouro Preto, próximo ao estádio, e aproveitou as férias do filho Artur e do sobrinho Carlos para levar os garotos ao estádio.

Com uma bandeira do Brasil esticada no gramado e os dois meninos vestidos com a camisa da seleção brasileira, a família se divide entre o otimismo extremo e o pessimismo quanto ao jogo entre Brasil e Chile neste sábado, no Mineirão.

"Vai ser 2 a 1 para o Chile. Estou com a camisa do Brasil, vou torcer, mas o Chile tem um time muito bom", disse Carlos, de 11 anos de idade.

Já o primo Artur está cheio de confiança depois de ter acertado o placar de 4 a 1 para o Brasil sobre Camarões na última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo. "Vai ser 9 a 1 para o Brasil. Eu acertei o jogo passado", disse o menino de 9 anos.

A turma só ficou um pouco desanimada depois de saber que não haverá treino no Gigante da Pampulha. Mesmo assim manteve a esperança de ter pelo menos um contato visual com Felipão, o que também será muito difícil de acontecer.

"Que pena. Achei que o treino fosse no Mineirão. Mas não tem problema, eu adoro o Felipão e vou tentar vê-lo pelo menos", destacou Cintia.

Os três estão na turma dos milhares de torcedores que tentaram comprar ingresso para o jogo e não conseguiram. O jeito vai ser reunir a família para torcer. "A gente junta sempre de 20 a 30 pessoas. Vai ser uma festa", disse Cintia.

Leia tudo sobre: BrasilChileMineirãooitavas de finalCopa do Mundotreino