Pimenta e Pimentel buscam apoio de prefeitos do PMDB

Pré-candidatos ao governo de Minas intensificam viagens ao interior como tática de pré-campanha

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Marcus Pestana diz que viagens para o Sul não foram propositais
Zeca Ribeiro/ag. câmara - 24.2.2014
Marcus Pestana diz que viagens para o Sul não foram propositais

Desde o início da pré-campanha em Minas Gerais, em janeiro, os pré-candidatos ao governo estadual, Pimenta da Veiga (PSDB) e Fernando Pimentel (PT), estabeleceram estratégias semelhantes para tentar conquistar a simpatia do eleitorado. Apesar de o maior número de eleitores estar concentrado em Belo Horizonte e nas cidades da região metropolitana, levantamento realizado por O TEMPO mostra que os dois postulantes ao Palácio Tiradentes decidiram focar nas viagens para o interior do Estado, em especial os municípios da região Sul.  

Coincidência ou não, as prefeituras mais visitadas por Pimenta e Pimentel são administradas por lideranças de seus próprios partidos, respectivamente, PSDB e PT, e também pelo PMDB – segunda maior legenda do Estado em número de prefeitos. A atenção especial ao PMDB não é um mero acaso. Até o mês passado, os peemedebistas estavam divididos entre apoiar os petistas ou inovar e ficar ao lado dos tucanos na disputa pelo governo. O PT ganhou o apoio peemedebista.

Deslocamentos. O levantamento da reportagem leva em consideração as agendas de viagens realizadas e divulgadas pelas equipes dos pré-candidatos em seus perfis pessoais nas redes sociais – Twitter e Facebook – e também em seus sites oficiais até a última quarta-feira. Pimenta da Veiga foi o recordista em viagens na pré-campanha, com 36 deslocamentos para cidades-pólo das diversas regiões de Minas.

Em seis meses, o tucano visitou dez regiões do Estado, com foco na Zona da Mata e no Sul de Minas. Em todas elas, ele participou de encontros com lideranças locais e também visitou cidades próximas, o que justifica o fato de o tucano divulgar já ter estado em mais de 100 cidades nos últimos meses.

Do lado petista, Pimentel tem cumprido agendas semelhantes as do adversário, dentro do programa Caravanas da Participação. Ele, porém, esteve oficialmente em apenas 18 municípios. Um dos motivos que pode justificar o menor número de deslocamentos é o fato de Pimentel ter ocupado o cargo de ministro até fevereiro e, portanto, ter lançado sua pré-campanha mais tardiamente. Mesmo assim, antes de ter seu nome confirmado para a disputa, o petista participou, como ministro, de diversos eventos no interior do Estado.

Procuradas

Menos. No total, nos últimos seis meses, Pimentel esteve em oito regiões de Minas. Depois do Sul do Estado, as cidades mais visitadas foram as do Triângulo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave