As cidades imaginárias da artista Erli Fantini

Na exposição “Chão”, em cartaz na Galeria de Arte GTO, do Sesc Palladium, ceramista expõe criações produzidas desde 2008

iG Minas Gerais | carlos andrei siquara |

Trabalhos dialogam com a noção de espaço que permeia as habitações
Picasa
Trabalhos dialogam com a noção de espaço que permeia as habitações

Já há alguns anos, Erli Fantin notou ser recorrente nas esculturas em cerâmica que produz, a presença de formas que lembram habitações. Olhadas de perto, elas não se parecem com casas ou prédios convencionais e são ousadas em suas geometrias. Na mostra “Chão”, aberta na Galeria de Arte GTO, do Sesc Palladium, a artista reúne esses trabalhos que constroem uma vasta paisagem nos moldes de uma instalação.

“Todas essas peças se comunicam entre si. Como eu venho fazendo essas torres há um bom tempo, algo que aos poucos fui incorporando são alguns vestígios de habitantes. Eles não aparecem assim com muita clareza, mas por meio de sugestões, são vultos que surgem, por exemplo, por buracos ou frestas que lembram janelas”, explica Erli Fantini.

Ao refletir sobre a constante presença desses objetos que se apresentam como criativas moradias, a artista revela ter uma ligação muito forte com a arquitetura e as construções.

“Eu sempre prestei muito atenção aos ambientes em que circulo, desde as linhas dos prédios à natureza em volta, por isso no meu trabalho há elementos que considero muito orgânicos. Como as peças têm essa relação forte com a ideia de habitação, acho que é fácil reconhecer que ali há uma espécie de cidade, que, por sua vez, nos faz pensar sobre o nosso cotidiano”, afirma a ceramista.

Além da argila, Fantini lida com outros materiais, a exemplo do ferro. De acordo com ela, o uso de metais surge como uma extensão dessa linguagem que ela concebe e faz referência constante ao universo terrestre. “Essa aproximação se dá muito em razão das cores. Na própria argila encontramos esse tom ferroso do metal e tudo isso se volta ao título da mostra, ‘Chão’, que nos recorda onde vivemos”, conclui a artista.

Serviço. Mostra “Chão”, na Galeria de Arte GTO, do Sesc Palladium (av. Augusto de Lima, 420, centro). Visitação: até 10/8, de 3ª a dom., das 9h às 21h. Entrada franca.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave