Empresário faz negócio na porta da Toca II

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Empresário aproveita aglomeração para divulgar hospedagem
DENILTON DIAS / O TEMPO
Empresário aproveita aglomeração para divulgar hospedagem

Torcida, torcida. Negócios à parte. O empresário Rodrigo Ferreira Pinto aproveitou o movimento dos chilenos na porta da Toca da Raposa II, onde a seleção La Roja está sediada, para divulgar o seu haras, em Ravena. “Eu estou monitorando a vinda da caravana dos chilenos para Belo Horizonte e resolvi vir até aqui para tentar contato com eles, que poderão se hospedar no haras”, afirmou o empresário.

Lá na porta da sede, ele descobriu, por exemplo, que o plano dos chilenos era sair de São Paulo – onde aconteceu o último jogo contra a Holanda – na quinta-feira à noite. E a informação garimpada pelo empreendedor está correta. O presidente da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), Mauro Werkema, confirmou o contato com o líder da Caravana Santiago Brasil, que saiu do Chile em 7 de junho com 800 motorhomes.

“A expectativa é de que venham cerca de 60 veículos desta caravana. Mas ainda tem muitos chilenos chegando em seis ou sete voos em Confins, pela rodoviária e em carros”, afirma.

Quem vier pela estrada será recepcionado com dicas. Segundo Werkema, quando os chilenos passarem nos postos da Polícia Rodoviária Federal, na entrada de Belo Horizonte, receberão um mapa com as opções para acampar e estacionar seus motorhomes. “Vamos indicar o Parque Lagoa do Nado, onde cabem 90 veículos e o Parque Ecológico da Pampulha, ambos gratuitos, e o Mega Space, em Santa Luzia. Temos uma opção reserva, caso o número de torcedores chilenos seja maior do que o esperado.”

Capivaras

Cautela. O Parque Ecológico é apontado como local de risco de contaminação de febre maculosa, pela incidência de carrapatos. A Belotur afirma que o estacionamento será do lado de fora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave