Obra em novo trecho terá início

Prefeitura publicou nessa quinta decreto que autoriza desapropriação e início das intervenções

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Aproveitamento. Parte do terreno da Santa Casa será usada para alargar as pistas e os passeios da avenida dos Andradas até a Contorno
Reprodução: Street View
Aproveitamento. Parte do terreno da Santa Casa será usada para alargar as pistas e os passeios da avenida dos Andradas até a Contorno

As obras de implantação de mais uma etapa do bulevar Arrudas em Belo Horizonte, no trecho localizado entre a alameda Ezequiel Dias e a rua Levi Coelho, na região hospitalar da capital, devem ter início nas próximas semanas. Com a publicação nessa quinta do decreto municipal que autoriza a desapropriação de uma área no bairro Santa Efigênia, o governo do Estado já pode assinar a ordem de início dos serviços com a empresa vencedora da licitação.

Publicado no “Diário Oficial do Município” (DOM), o Decreto 15.596 declara de utilidade pública uma área de 1.330,75 m² de propriedade do Grupo Santa Casa de Belo Horizonte, para que seja possível essa continuação das obras que ficaram sob a responsabilidade do governo estadual. Segundo a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), a expectativa é que a ordem de início dos serviços seja dada nos próximos dias. A partir daí, a empresa contratada terá um prazo de 360 dias para execução da obra, que engloba o prolongamento da cobertura do ribeirão Arrudas em um trecho de 1 km ainda não executado, além do alargamento das pistas e do tratamento de passeios. De acordo com a Setop, a intervenção trará melhorias significativas para o tráfego do hipercentro e região Leste de Belo Horizonte. Para essa etapa do projeto, serão investidos, ao todo, R$ 47 milhões. Enquanto o governo estadual dá prosseguimento aos processos para o início da obra, a prefeitura já pode, com o decreto, dar início às vistorias e aos estudos técnicos da região para que a desapropriação seja executada. Andamento. O projeto de implantação do bulevar Arrudas na capital mineira foi dividido em cinco trechos. Desde 2008, três partes do projeto já foram finalizadas. Além do quilômetro que falta na área hospitalar, a Prefeitura de Belo Horizonte está licitando o trecho restante, que compreende a extensão da avenida dos Andradas, entre as ruas 21 de Abril e Rio de Janeiro, na região da rodoviária, além de intervenções no Complexo da Lagoinha. Essa etapa será realizada com recursos do governo federal, da ordem de R$ 128 milhões. Já os trechos que já foram concluídos contemplam a avenida Teresa Cristina, entre a avenida Barbacena e a rua Aquidaban, no bairro Padre Eustáquio, região Noroeste da capital; a avenida do Contorno, entre a rua dos Carijós e a avenida Barbacena, na região Centro-Sul; e também as intervenções urbanísticas do governo estadual nas avenidas dos Andradas, Contorno e Cristiano Machado, no início da Linha Verde.

Terreno Aproveitamento. Segundo o Grupo Santa Casa, a parte do terreno desapropriada pela Prefeitura de Belo Horizonte faz parte de uma área que não estava sendo usada pela instituição.

Balanço do bulevar Pendências. Após a conclusão do trecho de 1 km entre a alameda Ezequiel Dias e a rua Levi Coelho, ainda ficará faltando o prolongamento do bulevar Arrudas no chamado “trecho III”, ao longo da avenida do Contorno, entre as ruas 21 de Abril e Rio de Janeiro. Licitação. Segundo a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), o processo está em fase de licitação. Após a contratação e emissão da primeira ordem de serviço, a empresa vencedora terá um prazo de 240 dias para a execução da obra. Entregues. Em maio do ano passado, a Prefeitura de Belo Horizonte inaugurou o viaduto Itamar Franco, na avenida Teresa Cristina, entre as ruas Espinosa e Paraguaçu, no bairro Carlos Prates, na região Noroeste. O viaduto integra o complexo de intervenções chamado “bulevar V”, que compreende as obras entre a avenida Barbacena e a rua Aquidaban, com 1,5 km de extensão. Foram investidos, ao todo, R$ 233,9 milhões. Linha Verde.  Já o governo do Estado entregou, em 2008, o trecho de 35,4 km que liga o centro da capital ao Aeroporto de Confins. Foram R$ 483 milhões investidos na obra.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave