A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Para não dividir as atenções com a seleção brasileira, o maior de Minas entra em campo hoje para enfrentar o America do México. O jogo tem transmissão pela TV fechada, começando às 21h30. Parece que Marcelo Oliveira resolveu dar nova chance a Egidio e efetivar Mayke, como titular na lateral direita. O assunto de todas as rodas de quem é amante do futebol, sem duvida, é a punição do atacante Luiz Soares, da seleção uruguaia. Ele vai ficar sem participar de nove jogos da seleção uruguaia, quatro meses banido do futebol sem poder frequentar um estádio, além de multa de 100 mil francos suíços. Mesmo luizito sendo reincidente, achei a pena dura. Banir um atleta dos estádios é muita prepotência. Claro que ele exagerou. Morder um colega de profissão é um ato pesado, mas não fica atrás de uma cotovelada. Mas cotoveladas são frequentes e mordidas, não. Do processo cabe recurso, e a pena deve ser diminuída. Avacoelhada Embora seja meia-esquerda, Xavier deveria ser integrado ao profissional para substituir Carlos Renato, que vai ser operado no joelho e ficar parado pelo menos trinta dias. Hugo ou Glauco também poderia ter continuado os treinamentos na equipe principal, com o preparador de goleiros Sílvio, ainda mais depois da saída do Darley, que voltou para o Tombense. Aliás, este período de paralisação durante a Copa seria uma ótima oportunidade para os atuais juniores participarem de um curso de férias ministrado pelo Moacir Júnior. Treinamentos intensivos são práticas constantes em grandes empresas, principalmente para quem está no começo da carreira. Assim, haveria aceleração no processo de transição. Faltou planejamento no aproveitamento dos campeões brasileiros sub-20 e participantes da Libertadores. O talento também pode ser desenvolvido. A voz da Massa Saudações verde-amarelas! Fim da primeira fase da Copa do Mundo da Fifa. E essa Copa tem nos ensinado muito com suas surpresas e decepções. A maior lição é que, antes que transcorram os 90 minutos, não existe favorito de fato. Planejamento, técnica e trabalho de equipe contam muito, e já não basta só ter talento. O Brasil que o diga, ele que vem sofrendo nas mãos de adversários considerados fracos! Quem imaginava que a desacreditada Costa Rica iria se classificar e que as poderosas Inglaterra, Itália e a campeã Espanha iriam embora mais cedo? E quem pode dar um palpite seguro sobre a campeã desta edição? Tudo isso corrobora a ideia de que o futebol já não é mais o esporte desse ou daquele país, como antigamente. O futebol está se globalizando, as seleções estão ficando equiparadas tecnicamente. Talvez só a raça e o suor permaneçam intocáveis. Vence quem der mais sangue.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave