Confins se veste de verde e amarelo para receber a seleção

Gritos como "o campeão voltou" ecoam no aeroporto internacional na noite desta quinta-feira

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Esportes - Belo Horizonte, Mg. Copa do Mundo. Selecao Brasileira desembarca em Belo Horizonte no aeroporto internacional de Confins para o confronto de sabado contra a selecao do Chile. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 26.6.14
LEO FONTES / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte, Mg. Copa do Mundo. Selecao Brasileira desembarca em Belo Horizonte no aeroporto internacional de Confins para o confronto de sabado contra a selecao do Chile. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 26.6.14

O aeroporto de Confins está pintado de verde e amarelo na noite desta quinta-feira. Em todo o lugar, há torcedores com a camisa da seleção brasileira. Enquanto aguardam a chegada dos comandados de Luiz Felipe Scolari, eles entoam cânticos em amor ao time, gritam os nomes dos jogadores da equipe e provocam o Chile, rival de sábado, às 13h, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, no Mineirão.

Dentre os gritos dos torcedores, as frases “o campeão voltou”, “Chile, pode esperar, a sua hora vai chegar” “ “eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”. Sobrou até para os Hermanos: “queremos a Argentina”.

Muitos aficionados estão chegando a Confins, vindos de várias cidades, para assistir à partida de sábado. Outros, da capital mineira, marcam presença tentando realizar o sonho de ver de perto alguns atletas.

No entanto, como é de praxe, a seleção brasileira deve desembarcar e pegar o ônibus na pista do aeroporto. Com isso, os torcedores não terão contato com os ídolos.

Nada que frustre as expectativas de Cristina Souza, 37. Acompanhada do filho Cristiano Souza, 9, e das sobrinhas Amanda Karolini, 16, e Izabella Christine, 15, ela compareceu a Confins para levar boas energias a Neymar e companhia.

“A gente veio recepcionar os jogadores. Mas mesmo que não possamos vê-los, está valendo. O importante é que o time esteja bem e possa vencer”, disse Cristiano.

As sobrinhas concordam com a tia. As duas garotas alimentavam esperanças de ver vários jogadores. O atacante Hulk era o principal alvo delas.

“Eu queria ver o Hulk. Amo ele demais. Também gosto do David (zagueiro), que é muito humilde”, destacou Izabella.

Já André Acatrolli veio de Palmeira das Missões-RS para conferir, pela primeira vez, uma partida no Mineirão e empurrar a seleção. “Aposto numa vitória do Brasil por 2 a 0 com dois gols do Neymar”, opinou.

 

Leia tudo sobre: Copa do Mundoseleção brasileiraBrasilfutebolesportesCopa 2014