Torcedor chileno aproveita Copa para rodar o Brasil de bicicleta

Franci Tapia Galahín veio da Argentina para cá e tem percorrido o país atrás da La Roja, com direito a carona e improviso

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Torcedor chileno se encantou com paisagens em seu percurso na bicicleta
FERNANDO ALMEIDA/WEBREPÓRTER
Torcedor chileno se encantou com paisagens em seu percurso na bicicleta

“Quando o Chile classificou-se, todos pensaram em várias maneiras de vir ao Brasil e eu disse para mim mesmo: Por que não ir de bicicleta?”. Franci Tapia Galahín é um apaixonado por aventuras e aproveitou a Copa do Mundo em solo brasileiro para alimentar este seu amor. Já são um mês e meio de viagem montado em sua bicicleta e incontáveis cidades e lindas paisagens no ‘currículo’ do chileno de 47 anos.

“Saí da minha cidade no dia 10 de maio. Consegui alguns patrocinadores, mas não o bastante para tudo que eu necessito, então tive de improvisar em alguns detalhes como alimentação e lugar para dormir”, conta.

Logo que apareceu na porta da Toca da Raposa II, onde a seleção chilena se hospeda, foi alvo de jornalistas de diversas partes do mundo que esperavam as portas do centro de treinamento do Cruzeiro se abrirem para mais um dia de coletiva de imprensa. Andou com sua bicicleta para cima e para baixo sendo alvo das câmeras, que queriam as mais variadas imagens do barbudo torcedor da Roja.

Ele relata um pouco o seu trajeto e os ganhos que já teve com a aventura em sua bicicleta.

“Foram 3.870 quilômetros até São Paulo, onde eu consegui um ingresso para ver a partida contra a Holanda. Até agora são 3.950 quilômetros rodados em cima da bicicleta; além disso também consigo algumas breves caronas. Para chegar aqui em Belo Horizonte, por exemplo, subi em um caminhão”, relata mostrando o aparelho que marca a quilometragem percorrida.

As dificuldades foram muitas, mas ele insiste que tudo isso vale a pena, por este sentimento de aventuras que todos devem sentir, pelo menos, uma vez na vida.

“Tive problemas na bicicleta e com o calor excessivo que passei; tenho alergia a temperaturas muito altas. Mas vale a pena pelas lindas paisagens que via aqui no Brasil e no trajeto pela Argentina”, completou.

Por enquanto, Tapia não tem um ingresso para ver Brasil x Chile no Mineirão, mas ainda tem uns dias para saber se a sorte irá lhe sorrir novamente.

Mais torcida. Torcedores  do Chile já começam a aparecer na porta da Toca II. Nesta quinta-feira, menos de 50 ‘hinchas’ deram as suas caras a frente do centro de treinamento celeste mostrando a alegria com o bom momento de sua seleção e, claro, ‘gritando’ várias canções para as câmeras.

Leia tudo sobre: chiletorcedorchilenola rojatoca 2treinobicicletaviagemhinchascaminhopercurso