Ato irresponsável de estrela prejudica sequência de Uruguai na Copa

Suárez vinha de grande fase na temporada, com 31 gols marcados em 33 jogos, e era a maior esperança do ataque celeste

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Site oficial/Divulgação
undefined

Se em 2010 o atacante Suárez foi tido como um herói ao colocar as mãos na bola e impedir um gol de Gana nas quartas, dessa vez, uma outra atitude pouco comum pode ter complicado de vez a participação do Uruguai nesta Copa do Mundo. O jogador, que mordeu o zagueiro italiano Chiellini, era uma das maiores esperanças no ataque Celeste com uma boa média de gols: somente nas partidas desta temporada do Campeonato Inglês foram 31 marcações – mesmo número que Cristiano Ronaldo – em 33 jogos,  o equivalente à média de 0,93.

Assim como a mão na bola colocada propositalmente na África, a mordida também foi premeditada, mas joga por água abaixo a dramática campanha dos celestes na primeira fase do Mundial deste ano. Em dois jogos, Suárez marcou os dois tentos na primeira partida, e se seguisse o ritmo de sua média, faria quase quatro gols em quatro jogos, caso a equipe chegasse à final, e considerando o caráter decisivo dos próximos jogos, seria de grande ajuda para os sul-americanos, que terão de apresentar o mesmo futebol mostrado diante da Itália.

Somando a participação do atleta nos campeonatos que disputou pelo Liverpool, no Ajax, na Copa de 2010 , na Copa das Confederações, nos Jogos Olímpicos e nas Eliminatórias da América, a média chega abaixo um pouco e chega a 0,56 (são 108 marcações em 190 jogos nos últimos quatro anos).

Agora, de nada adiantam as estatísticas do jogador, que está suspenso por nove jogos em campeonatos Fifa e banido do futebol pelos próximos quatro meses.

Leia tudo sobre: suárezgolsataquemédianúmerosliverpooluruguaimordidacopa do mundosuspensãocraque