TJMG suspende liminar que proibia cerco da PM a manifestantes em BH

Alteração da Justiça foi feita nesta quinta-feira (26), atendendo a medida judicial proposta pela Advocacia Geral do Estado (AGE)

iG Minas Gerais | Da Redação |

Vista superior da praça Sete no começo da tarde deste sábado
LINCON ZARBIETTI
Vista superior da praça Sete no começo da tarde deste sábado

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) suspendeu, nesta quinta-feira (26), a liminar que limitava a ação da Polícia Militar (PM) no exercício de sua missão constitucional de promover a ordem e a segurança pública em manifestações populares realizadas no estado, de acordo com a Superintendência Central de Imprensa do Governo do Estado de Minas Gerais.

A suspensão atende a medida judicial proposta pela Advocacia Geral do Estado (AGE). Conforme a decisão, proferida pelo presidente do TJMG, desembargador Joaquim Herculano Rodrigues, “a gravidade e a contundência da atuação criminosa eventualmente infiltrada nos movimentos populares”, justifica.

Em entrevista a uma rádio mineira, o tenente-coronel Alberto Luiz, chefe de comunicação da PMMG, com liminar ou sem, a polícia não irá permitir que depredações e vandalismo voltem a acontecer em Belo Horizonte.

Leia a íntegra da decisão proferida pelo TJMG, clicando aqui.

Relembre

A ação, proposta pelo advogado Thales Augusto Nascimento Viote, que entrou com um mandado de segurança coletivo na 7ª Vara de Fazenda Pública do Estado de Minas Gerais pedindo o fim dos cercos policiais, obteve parecer favorável do juiz Ronaldo Claret de Moraes nessa segunda-feira (23). A liminar foi comemorada pelos movimentos sociais, que escreveu um manifesto comemorando a decisão, finalizado com "um salve para a advocacia popular e os movimentos organizados que, juntos, fizeram um gol a favor do povo."

Leia tudo sobre: liminarsuspensãocercomanifestação