Justiça tira de circulação Playboy com suposto ex-affair de Neymar

Vara Cível de São Paulo obrigou a retirada das bancas da publicação que traz "a morena que encantou Neymar" na capa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Estafe do atleta acusa revista de publicar
Divulgação
Estafe do atleta acusa revista de publicar "mentiras" e utilizar seu nome indevidamente

A revista Playboy terá que tirar de circulação sua edição de junho deste mês. Na capa, aparece Patrícia Jordane com a chamada “A morena que encantou Neymar”. Os advogados do jogador conseguiram nesta quarta-feira uma suspensão imediata da edição e da venda dos exemplares da publicação.

Por meio de nota, o estafe do atleta acusa a revista de publicar mentiras sobre o camisa 10 da seleção e utilizar seu nome sem pedir autorização.

“A editora, além de divulgar uma mentira sobre a vida pessoal do Neymar Jr, utilizou indevidamente o seu nome, ou seja, sem a autorização da NR SPORTS, empresa dos pais do atleta e única  detentora dos direitos de exploração da imagem, nome e seus atributos”, consta a nota oficial.

A polêmica entre o jogador e Patrícia se arrasta desde o ano passado, quando ela começou a dizer publicamente que estava tendo um caso com o atacante pouco antes de ele começar a namorar Bruna Marquezine. Neymar sempre negou e já havia até ameaçado processá-la outras vezes.

A decisão de tirar esta Playboy de circulação foi da 3ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, e caso não seja cumprida imediatamente, a multa diária será de R$ 10 mil.

Leia tudo sobre: neymarplayboycapabancascirculaçãojustiçavara cívelpatrícia jordanebruna marquezine