Portugal e Gana têm duas missões nesta quinta, jogar e torcer

iG Minas Gerais |

Cristiano Ronaldo apareceu ontem com um novo visual, pois fez um corte moicano no cabelo
THIAGO BERNARDES/estadão conteúdo
Cristiano Ronaldo apareceu ontem com um novo visual, pois fez um corte moicano no cabelo

Brasília. Na última rodada da primeira fase no grupo G, nesta quinta, Portugal e Gana duelam ainda com esperanças de vaga nas oitavas de final. Porém, as chances são remotas, já que nenhuma das seleções depende só de si para avançar. A partida acontece às 13h, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Ambas as equipes somaram só um ponto – Portugal empatou com os Estados Unidos por 2 a 2 na rodada anterior, em Manaus, e Gana obteve o mesmo placar contra a Alemanha, em Fortaleza. Alemães e norte-americanos têm quatro pontos cada e só precisam de um empate, na Arena Pernambuco, também nesta quinta, às 13h.

A situação de Portugal é mais complicada. Lanterna do grupo devido à derrota por 4 a 0 para os alemães na estreia, em Salvador, a equipe de Cristiano Ronaldo precisa vencer e ainda torcer para que um eventual vitorioso do duelo no Recife consiga eliminar a diferença de gols – a Alemanha tem saldo positivo de quatro, e os Estados Unidos, de um.

“Existe uma conjugação de resultados que fazem com que as coisas não sejam fáceis e será quase um milagre. Mas temos de nos agarrar a essa esperança, vamos fazer o nosso trabalho e ver o que acontece”, disse o lateral João Pereira.

A novidade no time português será o retorno do zagueiro Pepe, após suspensão de um jogo pelo cartão vermelho na estreia. Mesmo com problemas físicos, o astro Cristiano Ronaldo estará novamente em campo.

Para Gana, a combinação de resultados é a mesma que a dos portugueses, mas o saldo de gols a descontar é menor – um negativo, ante quatro do adversário desta tarde.

O time chegou a ameaçar uma greve por atraso nos pagamentos, mas a federação do país disse que quitaria a dívida ainda nessa quarta, pois um avião trazendo o dinheiro era esperado para essa quarta-feira.

Quebra do silêncio Expulso na estreia de Portugal na Copa, contra a Alemanha, após uma cabeçada em Müller, o zagueiro Pepe, que cumpriu suspensão contra os Estados Unidos e volta ao time nesta quinta, falou nessa quarta pela primeira vez sobre o caso. “Todos nós sabemos que um cartão vermelho direto vem após uma agressão. E isso é punido pela Fifa com dois ou mais jogos de suspensão. No meu caso não foi agressão, tanto que peguei um jogo. Foi uma expulsão rigorosa. Claro que me sinto triste porque coloquei os meus companheiros em uma situação complicada em um jogo importante. Nós jogadores assumimos o nosso papel no Mundial, mas ainda existe uma esperança e vamos tentar agarrá-la”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave