Festival ecoa sons do blues e do jazz em Tiradentes

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |


O brasileiro Big Joe Manfra é uma das atrações do evento sábado
Cezar Fernandes
O brasileiro Big Joe Manfra é uma das atrações do evento sábado

Criado há dois anos, o Festival Blues & Jazz volta à praça da rodoviária de Tiradentes, onde músicos brasileiros e estrangeiros levam ao público a sonoridade dos dois gêneros, que têm muitas afinidades, em shows gratuitos, desta quinta a sábado. Alinhavada pelo curador Giovanni Mendes, essa dobradinha é, para ele, uma maneira de se fazer jus ao próprio percurso dos dois estilos musicais.

“Ao longo da história, a trajetória dos dois segmentos se cruzam e, às vezes, é difícil separar o blues do jazz. Quando o segundo começa a ser formado, no início de 1900, nos Estados Unidos, ele ainda não era identificado por esse nome. Isso aconteceu depois de as pessoas que fugiram do processo de segregação racial, que estava ocorrendo na região do Mississippi, desceram o rio e chegaram em New Orleans. Lá levaram consigo o blues que, misturado ao ragtime, deu origem ao que chamaram jazz”, resume Giovanni Mendes.

Desde a primeira edição do projeto, frisa ele, a ideia é abrir espaço ao blues e não somente ao jazz. “Quando começamos, o foco era apenas o jazz, mas aos poucos eu observei que fazia sentido incluir o blues, e esse formato vem dando muito certo. Várias bandas me procuraram querendo participar da programação, e algo muito legal desta vez é a inauguração de workshops com os músicos Cuca Teixeira e Igor Prado, que vão acontecer nesta sexta e sábado na Universidade Federal de São Joal del Rei”, diz.

“Essa é uma forma de trazer também uma contribuição para os artistas locais”, acrescenta.

Uma das principais atrações que sobem ao palco nesta quinta à noite, Cuca Teixeira aporta em Tiradentes ao lado da banda Radio Bounce. Eles tocam após a abertura do festival com o grupo Jazz & Blues Band, da qual o curador é integrante.

“Cuca é um dos principais bateristas que temos hoje no país e representa bem o universo do blues”, diz Mendes. Na sequência, quem canta é o norte-americano J.J. Jackson. “Ele mora em São Paulo, onde escolheu viver após se casar com uma brasileira. Jackson já cantou nos principais clubes de blues do Estados Unidos e traz toda essa experiência que possui para cá”, detalha Mendes.

Já nesta sexta o destaque é a apresentação do guitarrista Igor Prado, que encerra o dia após os shows de Hot Spot Blues Band e The B-Shoes. “Igor Prado é uma das novidades deste ano. Assim como Cuca Teixeira é um instrumentista de grande habilidade na bateria, ele tem uma importância fundamental na guitarra. Já tocou em vários grandes festivais de blues da Europa, dos Estados Unidos, além de outros aqui do Brasil, com um carreira bem consolidada”, pontua.

No sábado, Mark Lambert & Quinteto Radio Swing fecham a programação, logo após o aclamado Big Joe Manfra e a Blue Drop Jazz Quartet se apresentarem. De acordo com o curador, o primeiro retorna ao evento em razão do sucesso com o público nas edições anteriores.

“Mark é norte-americano e tem essa banda que mescla o jazz e o blues, sempre com vocais. O repertório é super dançante e perpassa alguns dos principais momentos do jazz”, conta o músico. “Já Big Joe Manfra é outro guitarrista brasileiro de peso. Ele é curador do festival do Rio das Ostras e está sempre presente em eventos daqui e de outros lugares do mundo”, conclui o curador.

Agenda

O quê. 3º Festival de Blues & Jazz

Quando. Desta quinta a sáb, a partir das 19h30

Onde. Praça da rodoviária, em Tiradentes

Quanto. Entrada franca

Programação completa: www.fbjt.com.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave