Corpo de bebê é encontrado em estação de tratamento da Copasa em Araxá

Suspeita da Polícia é que criança tenha nascido de 9 meses, e em seguida descartada no esgoto; no entanto a presença do cordão umbilical deixa dúvidas sobre um aborto

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

O corpo de um bebê foi encontrado em uma estação de tratamento de esgoto da Copasa, na BR-262, zona rural de Araxá, no Alto Paranaíba, nesta quarta-feira (25). De acordo com a Polícia Militar, por voltas das 8h30, um funcionário da empresa chegou ao local para fazer a limpeza e percebeu o bebê na água, já em avançado estado de decomposição.

Conforme o delegado César Felipe Colombari da Silva, da 2ª Delegacia Regional de Araxá, o responsável pela estação foi chamado e isolou o tanque, onde estava o corpo do bebê. "A perícia foi acionada e constatou que o corpo é de uma criança recém-nascida, do sexo masculino e ainda com o cordão umbilical, descartada no esgoto", disse o delegado.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade. "Ainda não temos a conclusão do laudo, mas a suspeita é que o bebê tenha nascido vivo, de 9 meses, e a mãe, então, cometido o infanticídio. Isso, pelo tamanho do bebê, segundo algumas testemunhas. Mas o fato de ainda existir o cordão umbilical, deixa a dúvida sobre um o caso de aborto", ponderou Colombari.

A investigação da Polícia segue com o levantamento em postos de saúde e hospitais de Araxá sobre mães que faziam o acompanhamento pré-natal e às grávidas em geral.

Leia tudo sobre: bebêesgotoCopasapolícia militarpolicial civilAraxágrávidasabortopré-natal