PSD oficializa apoio à candidatura de Dilma

Mantendo o discurso em defesa por uma campanha eleitoral pacífica, adotado em resposta às críticas de partidos de oposição, presidente agradeceu o apoio

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O PSD formalizou nesta quarta (25), em sua primeira convenção nacional, o apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer (PMDB). A aliança foi aprovada por mais de 94% dos 114 votos de convencionais, durante encontro que ocorreu no auditório da Câmara dos Deputados, em Brasília. Um dos mais novos partidos do país, o PSD  tem pouco mais de dois anos de criação,

Mantendo o discurso em defesa por uma campanha eleitoral pacífica, adotado em resposta às críticas de partidos de oposição, Dilma agradeceu o apoio e destacou uma série de motivos para “se alegrar” com a aliança. “Fico feliz de ter ao meu lado um partido que é uma das mais promissoras novidades da política, pela sobriedade, moderação e disposição construtiva, um partido que coloca e busca ampliar consensos, produzir entendimento e buscar novas soluções no momento em que alguns pregam apenas o ódio e confronto”, afirmou.

Acompanhada pelos ministros Ricardo Berzoini, de Relações Institucionais, Aloizio Mercadante, chefe da Casa Civil, e Afif Domingos, da Micro e Pequena Empresa, que é membro do partido, a presidenta defendeu uma das principais bandeiras do PSD, voltadas para os pequenos empreendedores que ainda estão na informalidade. “Formalizar é garantir uma cidadania que até agora não tiveram. Esses pequenos batalhadores representam 90% de todas as empresas do país, e é bom dizer que são as que mais empregam, por isso, nossa obrigação é descomplicar o nascimento e crescimento desses batalhadores que vão conquistar posições para enfrentar o desafio de sobreviver”, afirmou Dilma.

Segundo a presidenta, os micro e pequenos empresários brasileiros estão entre os mais prejudicados pela burocracia no país. “Por isso, foi a partir deles que começamos a construir o processo de desburocratização. Começa aí, mas tem que se estender para todas as esferas da sociedade”, disse ela. Dilma destacou ainda os resultados do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e a necessidade de mais investimentos em educação como forma de assegurar a ascensão de classes econômicas e avançar em novas áreas de conhecimento e formação de profissionais.

O presidente nacional do PSD, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, lembrou que este é o primeiro apoio oficializado pela legenda e, ao ler o Manifesto à Nação Brasileira, destacou pontos comuns entre o governo Dilma e as propostas do PSD.

“Há dois programas que o PSD [em que] está alinhado [com o governo], que são o MEI [Microempreendedor Individual] e o Pronatec, que é uma iniciativa inclusiva que qualifica o trabalhador e insere jovens no mercado de trabalho com o primeiro emprego.”  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave