Mordida de Suárez vira disputa entre jornalistas ingleses e uruguaios

Do lado inglês, os questionamentos eram sobre o lance com o atacante. Já a imprensa do Uruguai focava as perguntas na classificação às oitavas de final

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Mordida de Suárez rende piadinhas na internet
Reprodução
Mordida de Suárez rende piadinhas na internet

A seleção do Uruguai voltou a treinar na manhã desta quarta-feira (25) em Natal, após a classificação épica contra a Itália (1 a 0), na Arena das Dunas, na terça (24).

Apenas os reservas foram a campo. No gramado, a novidade foi o retorno do zagueiro Lugano aos treinos com os companheiros. Com uma inflamação no joelho, o ex-capitão uruguaio não jogou nas vitórias contra Inglaterra e Itália.

O que chamou a atenção no Frasqueirão, estádio do ABC, no entanto, foi a disputa entre jornalistas ingleses e uruguaios para saber a opinião dos torcedores que tentaram entrar -e não conseguiram- no treinamento da Celeste.

Enquanto repórteres da Inglaterra questionavam os cerca de 20 torcedores uruguaios que estavam no local sobre a mordida do atacante Suárez no zagueiro italiano Chiellini, os repórteres do Uruguai preferiam perguntar aos fãs sobre a classificação às oitavas de final.

O torcedor uruguaio Adrian Campbell, 37, era dos mais assediados. Carpinteiro, ele mora nos Estados Unidos e fala inglês fluentemente. Por esse motivo, foi logo acionado pela reportagem da britânica BBC.

"Eles não têm mais nada o que escrever sobre a Inglaterra [eliminada no grupo por Uruguai e Costa Rica] e ficam tratando apenas do Suárez, não falam do jogo. Querem apagar a nossa vitória, nossa ilusão", reclama o torcedor uruguaio que ouviu perguntas sobre "como ficará o Uruguai sem Suárez", "qual punição o atacante deve sofrer" e "se os uruguaios acham que o ídolo deles tem algum problema mental".

Assim que um torcedor começava a falar com a imprensa, outros uruguaios se reuniam ao seu redor para defender Suárez. Até fotos de Chiellini puxando o cabelo de Cavani, em jogo da Juventus contra o Napoli, eram exibidos para os repórteres.

"Ele [o jornalista inglês] me perguntou se Suárez é um bom exemplo para as crianças do Uruguai. Respondi que Suárez nunca deixou um jogador fora da partida por uma entrada mais dura. E a cotovelada de Neymar? Ninguém lembra?", respondeu Campbell.

O atacante brasileiro acertou uma cotovelada no croata Modric, na abertura da Copa, e levou cartão amarelo. Nesta terça, ao morder o ombro de Chiellini, Suárez não recebeu cartão, mas a Fifa já anunciou que abriu processo disciplinar para investigar o caso.

Os uruguaios têm até às 17h desta quarta para apresentar sua defesa. A assessoria de imprensa da Celeste, porém, disse que não sabe se os argumentos a favor de Suárez já foram enviados à Fifa nesta manhã.

Enquanto a Celeste está na defensiva -jogadores, dirigentes e comissão técnica tratam o assunto como lance normal de jogo-, os jornalistas uruguaios estavam mais preocupados em defender Suárez.

"Não vão falar que o Uruguai venceu e eliminou dois campeões do mundo?", perguntou um jornalista uruguaio. "Não consegui ver o gol de Godín na TV ontem, só querem mostrar Suárez", ironizou outro. "Não te perguntaram como um país de 3 milhões [de habitantes] avançou na Copa?", disse o repórter do canal Teledoce ao torcedor que acabara de ser entrevistado pela BBC.

Leia tudo sobre: Luis SuárezCopa do MudomordidaatacanteinglesesuruguaiosUruguaiItália