'Se encontrar vantagem, não vou contar', diz Rosberg sobre comunicação

Companheiro de Hamilton na Mercedes, alemão afirma que guardará segredo se algo o ajudar a vencer o campeonato

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Para Rosberg, a confiança conquistada na estreia não deve afetar o trabalho contínuo na fábrica
Reprodução/Facebook
Para Rosberg, a confiança conquistada na estreia não deve afetar o trabalho contínuo na fábrica

Apesar dos pedidos de Toto Wolff, chefe da Mercedes, para que haja mais transparência na troca de informação entre seus pilotos, o alemão Nico Rosberg afirmou que é natural que nem tudo seja compartilhado entre ele e o inglês Lewis Hamilton, já que os dois caminham para disputar sozinhos o título desta temporada da F-1, após mais uma dobradinha conquistada no último domingo (22), no GP da Áustria.

"A informação entre nós é aberta. Mas algumas vezes você não vai chegar em uma reunião e dizer: 'Olha o que eu fiz'. Se eu encontrar um pouco de vantagem em algum lugar, não vou sair contando para todo mundo, vou manter isso para mim. São pequenas coisas aqui e ali que fazem a diferença", afirmou o piloto alemão, que chegou ao seu terceiro triunfo em 2014 em Spielberg e agora tem 29 pontos a mais que seu companheiro de Mercedes na classificação do Mundial deste ano - Hamilton foi o segundo colocado na corrida de domingo.

"Obviamente que, no fim das contas, estamos correndo para a Mercedes e tudo é liberado, pois somos um time e somos mais fortes trabalhando juntos. Por isso trabalhamos desta maneira e vamos continuar fazendo isso porque, ao mesmo tempo que estamos disputando entre nós, disputamos também com outras equipes", disse Rosberg.

"Qualquer vantagem que a gente possa ter sobre os outros é importante e vamos nos aproveitar como pudermos".

Das oito corridas já disputadas neste ano, a Mercedes só não colocou um de seus pilotos no alto do pódio no GP do Canadá, vencido por Daniel Ricciardo, da Red Bull.

Na ocasião, Hamilton abandonou com problemas em seu carro e Rosberg acabou perdendo a liderança da prova também por conta de falhas no W05.

O time alemão, que já tem seis dobradinhas nesta temporada, lidera o Mundial de Construtores com 301 pontos. A Red Bull vem na segunda colocação com 143.

A próxima etapa do Mundial de F-1 é o GP da Inglaterra, no dia 6 de julho, em Silverstone.

Leia tudo sobre: hamiltonrosbergmercedescarrof1vantagem