Pesquisa esclarece por que algumas pessoas não conseguem largar vício

Durante o estudo, os cientistas realizaram testes cerebrais e descobriram que a maioria dos fumantes, motivados por recompensas, estavam menos propensos a abandonar o cigarro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Realidade no resto do país não é diferente: somente 10% das cidades brasileiras têm tratamento gratuito
Alex de Jesus
Realidade no resto do país não é diferente: somente 10% das cidades brasileiras têm tratamento gratuito

Pesquisa realizada na Pensilvânia, nos Estados Unidos, apontou uma função no cérebro que indica se estratégias para abandonar o cigarro serão eficazes em determinados fumantes. Para isso, os pesquisadores fizeram testes cerebrais em um grupo de 44 fumantes, com idades entre 18 e 45 anos, que fumavam cerca de 10 cigarros por dia. Durante o estudo, os cientistas realizaram testes cerebrais e descobriram que a maioria dos fumantes, motivados por recompensas, estavam menos propensos a abandonar o vício

Os pesquisadores autorizaram os voluntários a fumar em 15 minutos, em seguida, ofereceram uma quantia de US$ 1 para cada cinco minutos que eles ficassem sem o cigarro. Os cientistas perceberam respostas do corpo estriado ventral, área do cérebro que se responsabiliza pela motivação e comportamento, com base em oferta de objetos. Os voluntários que tiveram respostas fracas do corpo estriado não estavam preparados para se absterem do cigarro.

O professor de psicologia da Universidade Estadual da Pensilvânia, Stephen J. Wilson, explicou que os resultados podem ajudar a entender por que alguns fumantes consideram difícil parar de fumar, mesmo com perspectivas de melhorar a saúde e poupar dinheiro.

Wilson disse ainda que a pesquisa pode identificar fumantes com grandes dificuldades em deixar o vício e criar novos métodos específicos para abandoná-lo. 

Leia tudo sobre: PesquisacigarrotabacorecompensadificuldadevícioPensilvânia