Série de explosões atinge estações de metrô no Cairo e fere cinco

Os atentados acontecem após a guerra judicial do governo contra os islamitas; recentemente, 183 pessoas foram condenadas a penas de morte, incluindo o guia supremo da Irmandade Muçulmana

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Uma série de explosões aparentemente coordenadas atingiu o metrô da capital do Egito, Cairo, nesta quarta-feira (25). Foram cinco bombas de pouca potência em três estações. Quatro pessoas ficaram feridas. Um sexto artefato explodiu perto de um tribunal da capital e feriu uma outra pessoa, informou a polícia. As linhas 1 e 2 do metrô da capital egípcia ficaram paradas temporariamente, mas o serviço já foi restabelecido.

O porta-voz do Ministério do Interior, Hani Abdel Latif, informou sobre duas explosões, uma que não provocou danos e outra que deixou um ferido, além do homem acusado de transportar o artefato. Conforme a polícia, ele era integrante da Irmandade Muçulmana.

Os atentados acontecem após a guerra judicial do governo contra os islamitas. Recentemente, 183 pessoas foram condenadas a penas de morte, incluindo o guia supremo da Irmandade Muçulmana.

Nesta semana, também foram condenados a penas de entre sete e dez anos de prisão três jornalistas da rede de TV Al Jazeera por suposto apoio à Irmandade Muçulmana.

No mês passado, o ex-comandante das Forças Armadas Abdel Fatah al-Sissi foi eleito presidente do país com 96,9% dos votos, depois de ter eliminado a oposição, tanto islamita como laica ou liberal. O marechal da reserva comanda o país com rigor desde que destituiu e determinou a prisão de Mursi, primeiro presidente eleito democraticamente no Egito.

Leia tudo sobre: ExplosõesCairoEgitoviolênciaferidosmetrôbombasestaçõesHani Abdel Latifguerra judicial