Argentina busca 1º lugar para escapar da França

iG Minas Gerais |

Experiente goleiro Enyeama deve ter muito trabalho nesta quarta
Victor R. Caivano/associated press
Experiente goleiro Enyeama deve ter muito trabalho nesta quarta

Porto Alegre. A Argentina precisa apenas de um empate contra a Nigéria, nesta quarta, no Beira-Rio, em Porto Alegre, para garantir a liderança do grupo F da Copa do Mundo. A partida está marcada para 13h.

Mesmo já classificada para a próxima fase, a Argentina quer garantir a ponta da chave para escapar de um provável confronto com a França nas oitavas de final. E o técnico Alejandro Sabella faz mistério em relação ao time titular para o duelo desta tarde.

Decisivo na vitória sobre o Irã, por 1 a 0, no Mineirão, o goleiro Romero é presença garantida em Porto Alegre, bem como o astro Messi. Porém, Sabella ainda não decidiu se retoma o esquema com três zagueiros ou se sacará um atacante para dar mais liberdade ao camisa 10 no setor ofensivo.

Já a Nigéria, com quatro pontos, ficou bem perto da vaga ao derrotar a Bósnia-Herzegóvina por 1 a 0, em Cuiabá. Basta um empate para a classificação, mas um triunfo colocará os africanos à frente da Argentina na tabela do grupo F.

“Ganhei a posição de titular e foi importante dar duro nesta quarta para mantê-la, principalmente antes de um jogo tão importante como o da Argentina, que é o sonho de qualquer jogador”, disse o meia Odemwingie, que anotou o gol no jogo passado.

A Nigéria pode se classificar para as oitavas até mesmo com derrota, desde que o Irã não vença a Bósnia-Herzegóvina – em Salvador, também às 13h – marcando mais gols que os africanos.

Na história do confronto, a Argentina leva ampla vantagem sobre a Nigéria. São quatro vitórias sul-americanas, um empate e apenas uma vitória africana. Caso confirme a vaga nas oitavas, a Nigéria irá igualar a histórica campanha de 1994, nos Estados Unidos.

Felicidades. O técnico da Nigéria, Stephen Keshi, deu os parabéns a Lionel Messi nessa terça. Nessa terça-feira, o craque da Argentina completou 27 anos. Mas o nigeriano não quer saber de presentes, e disse que vai buscar a vitória nesta quarta. “Oh, é seu aniversário, feliz aniversário. Nesta quarta é um grande dia. Minha equipe e eu queremos lhe desejar um feliz aniversário, desejamos-lhe uma vida longa e saudável e o veremos no jogo de amanhã (nesta quarta)”.

Dólar no paralelo Com dificuldade para conseguir comprar dólares, os argentinos que viajaram a Porto Alegre tiveram que improvisar para trocar pesos. Torcedores ouvidos pela reportagem na capital gaúcha afirmaram que apelaram ao mercado clandestino na saída do país. Desde 2012, o governo de Cristina Kirchner vem impondo restrições à compra de dólares por turistas que vão ao exterior. O padeiro Gustavo Nozzi, 52, que viajou com três filhos de carro desde Buenos Aires, diz que a Afip (Receita Federal argentina) libera quantia insuficiente de reais para uma viagem desse tipo, após checar dados como a renda de quem solicita. “Comprei (reais) com um argentino na fronteira. Mas está muito caro”, diz. Para ele, é possível que as dificuldades de troca de moeda tenham desestimulado muitos torcedores a viajar ao Brasil na Copa.

Invasão Policiais militares vão atuar de maneira mais efetiva na segurança do estádio Beira-Rio no jogo entre Argentina e Nigéria. A Brigada Militar (a PM gaúcha) fará o patrulhamento de áreas comuns do complexo, como corredores e filas de lanchonetes. Anteriormente, os PMs permaneciam no estádio aguardando serem chamados em caso de uma situação grave. A medida faz parte de um plano montado por diversos setores da área de segurança para a partida da Argentina na capital gaúcha. Devido à proximidade de Porto Alegre com Buenos Aires, milhares de Argentinos invadiram a cidade brasileira. Centenas deles estão improvisando acampamentos na região central. O pernoite em áreas pouco movimentadas preocupa a Brigada Militar, que vai reforçar a segurança nesses locais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave