O ator Gabriel Sater e a experiência de ser galã

Ele interpreta Viramundo, que também está na disputa pelo coração de Gina

iG Minas Gerais |


Gabriel Sater faz a sua primeira novela e já é apontado como galã
Globo/Divulgação
Gabriel Sater faz a sua primeira novela e já é apontado como galã

SÃO PAULO. De propósito ou não, eles são galanteadores e mexem com o coração feminino na trama das seis, “Meu Pedacinho de Chão” (Globo). De um lado, Zelão (Irandhir Santos), um bruto capanga, resolveu mudar seu jeitão de ser. O motivo? O amor pela professorinha Juliana (Bruna Linzmeyer) – para o tormento de Renato (Bruno Fagundes). De outro, o galã Viramundo (Gabriel Sater), com sua viola e seu jeito simples, balança o coração de Gina (Paula Barbosa), para terror de Ferdinando (Johnny Massaro). Pronto, estão armadas as disputas amorosas. 

“O Viramundo é galanteador e, quando vê uma belezura como a Gina, ele se anima”, diz seu intérprete, Gabriel Sater. Para o ator, o personagem passou por uma crise no namoro com Milita (Cintia Dicker) e, por isso, ele fica atraído pelo jeito doce de Gina. “Ele gosta até do estilo mais bravo e fechado dela.”

Mas o ator garante que Viramundo ainda não esqueceu Milita. “Pode até ser que ele fique com a Gina, pois ela mudou um pouco o coração dele. Eu torço por quem gostar mais dele”, diz Sater.

Para Paula Barbosa, que vive a Gina, “o Viramundo tem uma linguagem mais próxima da dela. Ela está se apaixonando por ele até de forma ingênua. Ela se acha inferior a ele e não creio que seja amor verdadeiro”, avalia. Ela acredita que sua Gina tenha um final feliz com alguém. “Acho que ela vai saber o que é amor com o Ferdinando”, palpita.

Filho do músico Almir Sater, Gabriel, 32 anos, deu um tempo na carreira musical para fazer esta que é sua primeira novela. “Nunca imaginei que teria essa oportunidade. Foi a realização de um sonho, uma experiência que marcou a minha vida. Perdi 10 kg para o personagem”, revela. A novela também lhe rendeu frutos na música. “Aprendi a tocar viola caipira para o papel e acabei gravando esse instrumento no meu CD, ‘Indomável’”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave