Com gol de pênalti nos acréscimos, Grécia vai às oitavas de final

Samaras, no minuto final do jogo, converteu o pênalti que deu a classificação inédita à Grécia

iG Minas Gerais |

Como tem sido recorrente no estádio do Castelão, em Fortaleza, novamente pintou uma zebra. A Grécia venceu Costa do Marfim por 2 a 1 nesta terça-feira (24) e conquistou a segunda vaga no Grupo C. A Colômbia terminou como líder da chave.

Samaris abriu o placar para os gregos aos 42 minutos do primeiro tempo, após bola perdida no meio campo pelo volante marfinense Tioté. O empate da Costa do Marfim só viria aos 28 do segundo tempo, após Bony completar assistência de Gervinho. Samaras, no minuto final do jogo, aos 47, converteu o pênalti que deu a classificação inédita à Grécia para a fase de mata-mata.

Nas oitavas-de-final a Grécia enfrentará a zebra Costa Rica, que se classificou em primeiro no Grupo D, após bater Uruguai e Itália e empatar com a Inglaterra. Os gregos terminaram a chave de grupos com quatro pontos (uma vitória, um empate e uma derrota).

A partida será disputada no próximo domingo (29), às 17h, na Arena Pernambuco, no município de São Lourenço da Mata.

Tanto a Costa do Marfim como a Grécia jamais haviam passado de fase na história das Copas. A Grécia caiu na primeira fase nos Mundiais de 1994 (nos Estados Unidos) e 2010 (na África do Sul). Já os africanos foram eliminados na chave de grupos em 2006 (na Alemanha) e também na última Copa.

O JOGO Para tentar garantir a inédita vaga, o técnico Sabri Lamouchi escalou pela primeira vez o veterano atacante Didier Drogba, 36, como titular do ataque. Sem condição física, ele vinha iniciando as outras partidas do banco de reservas.

O jogo começou amarrado. Reflexo disto é que, com dois minutos de jogo, a torcida emendou uma "ola" que teve duração de três minutos, além de três voltas no estádio.

Com menos de 25 minutos do primeiro tempo, o técnico português Fernando Santos foi obrigado a modificar o time da Grécia duas vezes. O atacante Kone, lesionado, deu lugar a Samaris. Vinte minutos depois o goleiro Karnezis, com dores na coluna, deixou o campo para a entrada do suplente Glykos.

O jogo continuou muito pegado e a primeira chance de perigo só veio aos 32 minutos. Em rápido contra-ataque puxado pelo atacante Samaras, Cholevas mandou uma bomba que explodiu no travessão.

Aos 42 minutos o volante Tioté falhou na saída de bola e Samaris aproveitou para tabelar com Samaras e receber livre na frente do gol. Ele tocou na saída do goleiro Barry e inaugurou o placar.

A Costa do Marfim voltou para o segundo tempo com maior ímpeto ofensivo. As principais jogadas dos Elefantes vieram pela esquerda da defesa grega nas criações do habilidoso Gervinho. Os africanos, porém, não aproveitaram as chances criadas, além de dar enormes espaços na defesa para o contra golpe.

Aos 22 minutos do segundo tempo, Karagounis chutou forte uma bola que explodiu no travessão. A resposta marfinense veio aos 28 minutos. Gervinho, desta vez caindo pela direita, serviu Bony para livre igualar o marcador.

O alívio grego só viria aos 47 minutos da etapa final. Samaras sofreu pênalti provocado por Sio (que havia acabado de entrar). O jogador grego bateu colocado e garantiu os europeus nas oitavas.

GRÉCIA Karnezis (Glykos); Torosidis, Manolas, Sokratis e Holebas; Karagounis (Gekas), Maniatis, Kone (Samaris), Salpingidis e Samaras; Christodoulopoulos. T.: Fernando Santos

COSTA DO MARFIM Barry; Aurier, Kolo Touré, Bamba e Boka; Tioté (Bony), Serey Die, Kalou e Yaya Touré; Gervinho (Giovanni Sio) e Drogba (Diomandé). T.: Sabri Lamouchi

Estádio: Castelão, em Fortaleza Árbitro: Carlos Vera (Equador) Gols: Samaris, aos 42 min do 1º tempo; Bony, aos 28 min e Samaras aos 47 min do 2º tempo. Cartões amarelos: Kalou, Drogba e Serey Die (C)

Leia tudo sobre: GréciaCosta do Marfimoitavasvagainéditapênalti