Goleiro costa-riquenho destaca força da equipe e pede pés no chão

Segundo Keylor Navas, seleção caribenha precisará ter 'coração' para seguir fazendo história no Mundial

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

A campanha surpreendente da Costa Rica na Copa do Mundo é motivo de celebração. De ‘saco de pancadas’ à condição de líder do grupo da morte, os caribenhos percorreram um caminho de glórias. Apesar disto, as vitórias sobre Uruguai e Itália, além do empate com a Inglaterra, não iludem os jogadores costa-riquenhos. Segundo o goleiro Keylor Navas, um dos grandes nomes da equipe, é preciso ter humildade para seguir fazendo história na Copa.

“Vamos seguir com a mesma mentalidade. Precisamos seguir neste mesmo ritmo, mantendo o nível de apresentação que estamos tendo. Queríamos passar à fase seguinte, porque seria motivo de muito orgulho para nós e todos os nossos torcedores”, disse Navas, eleito pela FIFA o melhor jogador do empate sem gols entre Costa Rica e Inglaterra.

“Temos de seguir com humildade sabendo que as coisas são difíceis em qualquer Copa, mas vamos lutar com coração e com gana para continuarmos fortes na competição”, completou o arqueiro.

Esta já é a melhor participação da Costa Rica em Copas do Mundo. Em 1990, a seleção caribenha já havia conquistado a classificação às oitavas de final do torneio internacional, mas finalizou sua participação na primeira fase em segundo lugar da chave.