Lugano diz que Chiellini é 'cagueta' e que não houve mordida de Suárez

De acordo com zagueiro da Celeste, marca em jogador da Itália seria antiga e não teria sido feito por atacante uruguaio

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Chiellini mostra marca dos dentes de Suárez, após mordida no ombro
Reprodução
Chiellini mostra marca dos dentes de Suárez, após mordida no ombro

O zagueiro Diego Lugano, um dos líderes da seleção uruguaia, estava contente e tranquilo após o jogo épico que garantiu o Uruguai nas oitavas de final da Copa até o momento em que foi questionado sobre a suposta mordida de Luis Suárez no zagueiro italiano Chiellini. "Que caso?", questionou Lugano quando perguntado sobre qual era a opinião dele sobre o fato. "Você viu a mordida?", emendou o capitão uruguaio que não atuou em razão de uma inflamação no joelho. "Eu vi na TV e não vi nada. Tem certeza que você viu ou está acusando por uma coisa que aconteceu antes?", continuou Lugano, referindo-se aos outros dois casos em que Suárez mordeu adversários em campo. O atacante já foi suspenso duas vezes, na Holanda e na Inglaterra, por usar seus dentes em agressões. "Duas coisas: a cicatriz de Chiellini é velha, tem que ser muito estúpido para achar que a cicatriz é de agora. Segundo, a Itália provocou durante todo o jogo, como faz sempre, faz parte do jogo deles. Se Chiellini fez isso [mostrou a cicatriz], quebrou todos os códigos de vestiário. Nunca imaginei que um italiano, desse nível, fosse tão cagueta fora de campo. Chorar faz parte, mas chorar desse jeito? Seria mais homem procurar os erros próprios. Não teve mordida, não teve cicatriz e foi algo de campo, normal", concluiu Lugano.

Leia tudo sobre: copa do mundoItaliaUruguaiLuganodefesamordida