Treinador de Portugal pode deixar a equipe em caso de eliminação

Seleção portuguesa chegou com muitas expectativas, mas pode ser eliminada ainda na primeira fase

iG Minas Gerais | Folha Press |

Treinador afirma que marcar um gol vai ser fundamental para classificação portuguesa
Site Oficial Federação Portugal
Treinador afirma que marcar um gol vai ser fundamental para classificação portuguesa

O treinador português Paulo Bento pode deixar o cargo caso Portugal seja eliminado na fase de grupos da Copa do Mundo -o que é bastante provável.

A seleção lusa chegou com muitas expectativas ao Mundial, com Cristiano Ronaldo em sua melhor temporada e uma equipe que chegou à semifinal da Eurocopa de 2012 (foi eliminada, nos pênaltis, para a campeã Espanha), apesar de ter se classificado para a Copa do Mundo apenas na repescagem.

A "equina das quinas" tem apenas um ponto e é lanterna do Grupo G, devido ao saldo de gols (quatro negativo). Gana, que Portugal enfrenta na quinta, em Brasília, também tem um ponto -mas apenas um gol negativo de saldo.

Alemanha e Estados Unidos, que se enfrentam no mesmo dia, no Recife, têm ambas quatro pontos (com quatro e um gol positivo de saldo, respectivamente). Se empatarem, Portugal e Gana estarão desclassificadas, independentemente do resultado no Mané Garrincha.

Além de torcer contra o empate na Arena Pernambuco, Portugal precisará golear Gana para tirar a diferença no saldo de gols (seis, em caso de vitória alemã, e nove, em caso de triunfo americano).

A possível saída de Paulo Bento foi antecipada nesta terça-feira (24) pelo jornal português "O Jogo" e repercutida pela imprensa do país. Segundo o periódico, o treinador português colocaria o cargo à disposição da FPF (Federação Portuguesa de Futebol) caso a eliminação precoce se confirme.

"Temos mais um jogo para a qualificação. Depois, não sei qual é o pensamento de Paulo Bento", afirmou o vice-presidente da FPF, Humberto Coelho, em coletiva de imprensa realizada no centro de treinamento da Ponte Preta, em Campinas (a 93 km de SP), onde Portugal tem se preparado para os jogos no Brasil.

"Os resultados são importantes no futebol, mas ainda não jogamos a toalha ao chão", ressaltou Coelho. "Não chegou a nós qualquer indício que o treinador Paulo Bento vai colocar o cargo à disposição ou que a federação vai dispensar o selecionador [treinador]."

Antes da Copa do Mundo, a federação renovou o contrato com Paulo Bento até a Eurocopa de 2016, na França. "Assinamos com a perspectiva de ir ao [campeonato] europeu de 2016. Até agora, não vemos razão para acabar o vínculo que temos com o treinador e a equipe técnica", disse o vice-presidente da FPF.

Ele, no entanto, não afirmou que a federação tentará manter o técnico, caso o pedido de demissão se concretize. "Garantir o Paulo Bento? Se eu soubesse do futuro... Mantemos, neste momento, tudo", disse Coelho. "Neste momento, não pretendemos prescindir do trabalho de Paulo Bento. Mas não posso prever o futuro. Nem de um lado, nem de outro."

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave