Melhor em campo, Buffon diz que 'o dia é muito triste'

Goleiro por muito pouco não garantiu Itália nas oitavas, mas não conseguiu evitar vitória uruguaia e eliminação precoce

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Hassan Ammar/Associated Press
undefined

Autor de três excelentes defesas e sem culpa no gol uruguaio, o goleiro e capitão da Itália, Buffon, recebeu cabisbaixo da Fifa o troféu de melhor jogador da partida, nesta terça-feira (24), em Natal.

"É um dia muito triste para o país", disse Buffon, que se lançou ao ataque no último minuto de jogo. "É preciso refletir, fazer um exame de consciência."

Com a derrota por 1 a 0, a Itália acumula a segunda Copa seguida desclassificada na primeira fase. Na África do Sul, não venceu um partida sequer.

A desclassificação deve abreviar a aposentadoria de jogadores italianos campeões em 2006, na Alemanha, como o meio Pirlo e o volante De Rossi. Aos 36 anos e em sua quinta Copa, Buffon ainda não se pronunciou sobre o seu futuro na Azzurra.

Leia tudo sobre: buffoneliminaçãoitáliaseleção italianaazzurrauruguaicopa do mundo