Grupo islâmico sequestra 91 pessoas na Nigéria, dizem líderes locais

Além delas, o grupo teria ainda capturado outros 31 meninos de um vilarejo. As crianças teriam entre 3 e 15 anos. Não há informação se as vítimas foram mortas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O grupo radical islâmico Boko Haram teria sequestrado 60 mulheres e meninas no norte da Nigéria, segundo o testemunho de líderes locais.

Além delas, o grupo teria ainda capturado outros 31 meninos de um vilarejo. As crianças teriam entre 3 e 15 anos. Não há informação se as vítimas foram mortas.

A ação teria acontecido no fim de semana, mas foi revelada apenas nesta terça-feira (24), próximo à vila de Kummabza, no Estado de Borno, nordeste do país. É a mesma região onde o Boko Haram sequestrou em abril mais de 200 adolescentes.

"Alguns suspeitam que membros do Boko Haram chegaram e sequestraram 91 pessoas. Mais de 60 mulheres casadas e jovens garotas, assim como crianças e jovens garotos foram levados a força pelos terroristas do Boko Haram. Quatro moradores que tentaram escapar foram mortos no local", disse o líder local Aji Khalil ao jornal britânico "The Guardian".

Já no Estado de Kaduna, no norte, 38 pessoas teriam morrido em ataques do grupo. O chefe do governo local, Emmanuel Adamu Danzaria, disse à agência AFP que "vinte e uma pessoas morreram em Karshi e em Nandu. Seguimos tentando identificar os autores destes ataques".

O Boko Haram não reivindicou a autoria dos ataques e sequestros e o governo da Nigéria não confirmou as informações, que não podem ser checadas de modo independente.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave