Médicos da rede municipal de Betim começam paralisação nesta terça

Categoria deve cruzar os braços no atendimento de consultas até quinta; eles reivindicam melhorias nas condições de trabalho e realização de concurso público

iG Minas Gerais | BERNARDO ALMEIDA |

Os médicos da rede municipal começaram uma paralisação de 72 horas nesta terça-feira (24), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com o Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG), a paralisação se restringe às consultas, não afetando atendimentos emergenciais, e a previsão é que entre 70% e 80% dos profissionais devam aderir ao movimento.

Eles reivindicam melhorias nas condições de trabalho, e reclamam da terceirização dos serviços de saúde em betim.Segundo o Sinmed, os medicos não possuem garantia, como férias e 13º salário, portanto eles exigem a realização de concurso público.

A paralisação vai até quinta à noite, quando os médicos realizarão uma assembleia para decidir os rumos do movimento.

A Secretaria Municipal de Saúde de Betim alega que solicitou a criação de uma comissão para o sindicato, e que não obteve resposta para o pedido. A comissão contaria com membros do Sinmed e da Prefeitura, e seria responsável por elaborar um estudo sobre o impacto financeiro das mudanças propostas, que depois será levado à Junta de Execução Orçamentária e Financeira de Betim.

A secretaria informa também que, durante a paralisação, a escala mínima de serviços de saúde do município será mantida.

O sindicato respondeu que não recebeu nenhuma proposta do Executivo ainda.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave