Nas arquibancadas, torcida uruguaia ganha da italiana de goleada

Mesmo entre os torcedores que usam a camisa da Azzurra não é fácil encontrar um nativo da "bota"

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

No confronto entre Uruguai e a Itália desta terça-feira (24), o azul sul-americano é o que dá o tom nas arquibancadas na Arena das Dunas, onde as duas seleções se enfrentam.

Como já aconteceu na vitória sobre a Inglaterra e até na derrota diante da Costa Rica, os "tifosi" estão em ampla minoria em relação ao torcedores adversários.

E isso que o Uruguai, de apenas 3,4 milhões, tem uma economia bem menor do que a da Itália, de pouco mais de 60 milhões e uma das principais potências europeias.

Mesmo entre os torcedores que usam a camisa italiana não é fácil encontrar um nativo da "bota" –há vários brasileiros que optaram por apoiar a Azzurra.

Presente em todos os três jogos, a torcedora italiana Stefania Piffanelli, 46, atribui a falta de companhia à economia ruim do país, que no ano passado sofreu uma redução de 1,9% do PIB.

Funcionária de um organismo internacional em Nova York, ela disse que a maioria dos italianos com quem encontrou no Brasil moram fora do país, como ela. "Mas virão mais depois da primeira fase", aposta Piffanelli, que viaja com o marido egípcio e o filho.

Também morando nos EUA, o farmacêutico Luigi Mollichelli, 50, diz que o principal motivo da ausência de torcedores é o caráter italiano, e não a economia.

"O jeito italiano não é positivo como os brasileiros, somos meio cínicos", filosofa. Para avançar para a próxima fase, a Itália precisa de um empate diante do Uruguai, que perde no saldo de gols.

Leia tudo sobre: italianosuruguaiosazzurraitáliauruguaicelestetorcidagrupo da morte