Tietes do príncipe Harry só veem monarca de longe

Grupo se reuniu na rua da Bahia na esperança de ver o inglês, mas o máximo que conseguiram foi um aceno

iG Minas Gerais | ANA PAULA PEDROSA E THAÍS PIMENTEL |

Curiosos querem ver o príncipe Harry de perto.
Ana Paula Pedrosa
Curiosos querem ver o príncipe Harry de perto.

Um aceno do príncipe Harry foi o suficiente para alegrar o dia da pequena Laura Helena Boy Paiva, 11, e de sua mãe, a empresária Raquel Christina Boy Paiva. Elas estavam na porta do Minas com uma revista sobre a realeza britânica. "Eu mostrei uma foto dele e ele apontou e sorriu", disse Laura. Ela e a mãe são fãs da família real e conseguiram ver o nobre inglês quando ele saiu da arena e passou por um corredor na portaria.

Assim como elas, dezenas de pessoas se aglomeraram na rua da Bahia, região Centro-Sul de Belo Horizonte, na esperança de ver o príncipe saindo para o Mineirão. Harry saiu às 12h05 em um carro com vidros escuros frustrando quem esperou horas para vê-lo.

Maria Helena Capuruço, 77, foi uma delas. Ela chegou às 10h15 e só conseguiu ver a movimentação policial e dos seguranças. Antes da saída do príncipe, a rua foi fechada para carros por cerca de dez minutos. Antes, ela conseguiu ver o príncipe "de pertinho" quando ele passou pela portaria. "Achei sério e compenetrado", disse.

"Eu achei mais bonito do que nas fotos", disse Mayara Gibosky, 18,  que chegou às 6h40 com um cartaz saudando o príncipe. Na saída, elas e as colegas de tietagem queriam pular na frente do carro para chamar a atenção. "Mas não teve jeito", disse Izabela Marcondes, 19.

Fã da princesa Diana, mãe de Harry, e sócia do Minas, Patrícia Oliver teve mais sorte: conseguiu ver e fotografar o príncipe das arquibancadas da arena. "Ele jogou bola e tirou fotos", contou

Leia tudo sobre: príncipe harryrua da bahiaminastietesmonarcainglêsfãs