Homem é preso por direção perigosa e desacata militar em Contagem

Caminhoneiro reduziu a velocidade para ver acidente na Via Expressa; ele ignorou orientação de militares do Corpo de Bombeiros e, ao ser solicitado que parasse o veículo, disse que profissionais não "eram polícia"

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um homem de 43 anos foi preso por direção perigosa, no fim da noite dessa segunda-feira (23), em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ao ser abordado por um militar do Corpo de Bombeiros, o suspeito ainda desacatou o profissional dizendo que não pararia o caminhão, como havia sido ordenado, porque o militar “não era polícia”.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, uma viatura do Corpo de Bombeiros seguia pela Via Expressa com o sinal sonoro e as luzes acesas para atender uma de incêndio. Em um trecho da via, os bombeiros se depararam com um veículo em velocidade baixa. Dentro do caminhão estava Edvaldo Pereira de Souza que observava um acidente que havia acontecido no sentido contrário.

O suspeito foi orientado por um militar a aumentar a velocidade ou mudar de faixa porque daquela forma poderia provocar uma outra batida. Souza ignorou a orientação e ainda fechou a passagem da viatura.

Imediatamente foi dado ordem de parada, mas o homem se recusou a obedecer. Minutos depois, o caminhoneiro resolveu parar o veículo. Com a chegada dos policiais do 39º Batalhão, Souza disse que se assustou com a buzina da viatura dos bombeiros e que os militares tinham gritado para ele acelerar. Ele confessou ter ser recusado a parar o caminhão.

O suspeito foi encaminhado à delegacia e não apresentou nota fiscal da carga de tubos de ferro que transportava e que, segundo ele, teria vindo da cidade de Porto Seguro, na Bahia. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Contagem.

Leia tudo sobre: DIREÇÃO PERIGOSABOMBEIROSVIA EXPRESSA