Com ‘sangue novo’, técnico inglês quer a vitória contra a Costa Rica

Roy Hodgson acionou a volta de Frank Lampard, além da juventude de atletas como Luke Shaw

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

No grupo da morte e da maior surpresa desta Copa do Mundo, a Inglaterra decepcionou seu torcedor e deu adeus ao Mundial antes mesmo da última rodada da fase de grupos, no duelo com a Costa Rica, a grande sensação do torneio. Em tom melancólico, o técnico do English Team, Roy Hodgson, lamentou a eliminação precoce e deseja deixar a competição com uma vitória.

Para isto, o comandante inglês acionou ‘sangue novo’, como Luke Shaw e Chris Smalling, além da experiência de Frank Lampard no lugar de Steven Gerrard. Com isto, a equipe tende a ter: Foster, Jones, Cahill, Smalling, Shaw, Milner, Lampard, Wilshere, Barkley, Lallana e Sturridge. Técnico: Roy Hodgson.

“Quero que quase todos saiam daqui com uma oportunidade de jogar. Sei que todos os nossos torcedores estão decepcionados, mas espero que a gente saia daqui com uma boa vitória”, disse Hodgson, que aponta a melancolia de atuar contra a Costa Rica já eliminado.

“Tivemos uma grande preparação, mas não conseguimos o que queríamos. O jogo de amanhã (terça) vai me falar muito sobre os jogadores. É muito difícil pensar de um jogo que não vai nos dar a classificação”, completou.

Hodgson aproveitou a deixa para elogiar a Costa Rica, a principal surpresa desta Copa do Mundo.

“O jogo de amanhã como uma partida contra o melhor time da chave, uma equipe que surpreendeu a todos”, afirmou o treinador.

Leia tudo sobre: inglesselecao inglesainglaterraCopa do Mundohodgson