Belo-horizontinos optam por fazer outras coisas durante jogo do Brasil

Alguns moradores da capital mineira aproveitaram a tranquilidade das ruas na hora do duelo com Camarões para fazer caminhada

iG Minas Gerais | LYGIA CALIL |

Enquanto boa parte da cidade estava parada para assistir ao terceiro jogo da seleção brasileira, algumas pessoas preferiram se movimentar. Durante o primeiro tempo da partida contra Camarões, na pista de caminhada da avenida José Cândido da Silveira, bairro Cidade Nova, muitas pessoas se exercitavam, alheias à bola que rolava no estádio Mané Garrincha, nesta segunda-feira, em Brasília. A seleção de Neymar e companhia não anima o motorista Sidnei Duarte, 56 anos.  Não é à toa que ele escolheu o "Garrincha", um yorkshire, para lhe seguir em sua caminhada. Para completar a trupe, o motorista também levou o labrador Scooby para se exercitar. Os gritos de uma torcida próxima denunciaram o primeiro gol do Brasil, colocando uma certa dúvida na postura de “estou nem aí” de Sidnei. “Será que foi gol?”, questionou, para em seguida desconversar. “Tomara que ganhem, mas, para mim, não faz diferença. Não assisti a nenhum dos jogos”, completou. 

Leia tudo sobre: copa do mundotorcidaBrasilnaoligajogoCamarões