Na saída do Itaquerão, torcedores têm dificuldades de chegar ao metrô

Torcedores holandeses e chilenos tiveram de se espremer para chegar ao terminal da estação ao lado do estádio

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Após a vitória de 2 a 0 da Holanda sobre o Chile, os torcedores até deixaram o Itaquerão rapidamente, mas do lado de fora se espremeram para chegar ao terminal Corinthians-Itaquera.

A reportagem acompanhou a saída da torcida e chegou a ficar parada por dez minutos no mesmo lugar. Devido à quantidade de pessoas, a caminhada até o terminal levou em média 40 minutos.

Os torcedores tiveram de usar a calçada que fica no entorno do Itaquerão. Apesar de ela ser larga, a quantidade de pessoas foi que dificultou o deslocamento.

Um dos policiais que fazia a segurança disse à reportagem, sem se identificar, que o problema havia ocorrido nos últimos jogos, mas que nesta segunda (23) a situação estava pior.

Um dos motivos foi a pressa dos torcedores para sair do estádio e tentar assistir pela televisão o jogo da seleção brasileira contra Camarões, em Brasília, às 17h.

Muitos torcedores reclamaram do "padrão Fifa" desigual. Citaram a organização dentro do estádio e a desorganização fora dele.

Na saída que dá acesso ao metrô Artur Alvim houve problema semelhante. Os torcedores se espremeram na passarela que serve de escoamento do estádio.

No total, 62.996 pessoas estiveram no Itaquerão, na última rodada do Grupo B da Copa.

JOGO DO BRASIL

Faltavam dez minutos para a partida entre Holanda e Chile finalizar, mesmo assim muitos torcedores começaram a deixar o estádio.

A maioria estava com a camisa do Brasil e os comentários entre eles é que estavam saindo mais cedo para ver pela televisão o jogo contra Camarões.

Os setores leste e sul ganharam espaços brancos em meio aos torcedores com camisas vermelhas, do Chile, e laranjas, da Holanda.

Leia tudo sobre: ItaquerãoCopa do MundofutebolmetrôacessoproblemasSão Paulo