Fifa absolve México por gritos homofóbicos de torcida

Em comunicado, entidade afirmou que manifestações não foram consideradas insultos, durante a partida

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

COPA: NATAL - MEXICO E CAMAROES
Mexico's Oribe Peralta celebrates with teammates after scoring the opening goal during the group A World Cup soccer match between Mexico and Cameroon in the Arena das Dunas in Natal, Brazil, Friday, June 13, 2014.

FOTO: Ricardo Mazalan/AP - 13.06.2014
Ricardo Mazalan/AP
COPA: NATAL - MEXICO E CAMAROES Mexico's Oribe Peralta celebrates with teammates after scoring the opening goal during the group A World Cup soccer match between Mexico and Cameroon in the Arena das Dunas in Natal, Brazil, Friday, June 13, 2014. FOTO: Ricardo Mazalan/AP - 13.06.2014

A Fifa decidiu não punir o México por conta dos gritos homofóbicos praticados por torcedores da seleção na partida contra Camarões, pela primeira rodada da Copa do Mundo.

A entidade havia aberto um procedimento disciplinar contra o time azteca devido aos gritos de "puto" tradicionalmente usados por torcedores nas cobranças de tiro de meta do goleiro adversário.

"Não foram considerados insultosos [os gritos]. Foram desconsideradas quaisquer alegações contra o México", diz o comunicado da Fifa.

A absolvição significa, indiretamente, que o Brasil também não deve ser punido por comportamento semelhante.

Na partida contra o México, torcedores brasileiros imitaram o grito dos adversários.

O Brasil chegou a ser denunciado à Fifa por conta das ofensas, mas nenhum procedimento disciplinar foi aberto.

Leia tudo sobre: MéxicoCopa do Mundoinsultoshomofobiafutebolabsolvição