Ingleses e costa-riquenhos já ocupam a Savassi

iG Minas Gerais | Litza Mattos / Gustavo Lameira |

Inglês. Peter Nutting adora o Brasil e até tatuou mensagem em português
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Inglês. Peter Nutting adora o Brasil e até tatuou mensagem em português

Os sotaques inglês e costa-riquenhos começaram a ser ouvidos na tarde e noite deste domingo (22), na praça Diogo de Vasconcelos, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Os torcedores começam a chegar para a partida da próxima terça-feira (24), entre Inglaterra e Costa Rica, no Mineirão.

A ocupação foi bem mais modesta que a percebida nos últimos dias no local escolhido como ponto de encontro das torcidas de todas as seleções que jogam em Belo Horizonte pela Copa do Mundo de 2014.

Para o inglês Dean Edwards Richard Hibbs, 44, a desclassificação da Inglaterra não tirou dele o clima de alegria e animação pelo mundial. “Cheguei ontem (sábado) a Belo Horizonte, e fiquei um pouco triste com a situação, mas o sol da cidade, a cerveja e as mulheres compensaram todo o resto”, disse o torcedor que em seguida seguirá para o Rio de Janeiro.

Peter Nutting, 55, contou que já esteve no Brasil quatro vezes, mas que esta é a primeira vez que vem à capital mineira.

“Estou há uma semana na cidade e estou gostando de tudo até agora”, disse o inglês que tem uma tatuagem no braço direito em português. O torcedor não quis comentar sobre a seleção inglesa, porque disse estar muito triste com a desclassificação precoce da seleção do seu país, mas vai ao estádio Mineirão na próxima terça-feira.

Já os torcedores da Costa Rica estão mais esperançosos. Karolin Ortega disse que este é o segundo Mundial para o qual viaja como torcedora. “Estive na Alemanha, em 2006, e agora aqui, no Brasil. Ninguém estava acreditando na Costa Rica, mas o time vem mostrando que está jogando muito bem”, afirmou. A estrangeira ainda elogiou a culinária mineira, contou que foi a Ouro Preto, e que, depois do jogo, segue para o Rio de Janeiro.

Neste domingo, nenhuma das vias no entorno da praça da Savassi foi fechada. Movimento maior teve os bares dos quarteirões fechados. Também não houve manifestações ou registro de ocorrências policiais.

Prisões em Belo Horizonte A operação em busca de argentinos em condição irregular em solo brasileiro realizada ontem, no Mineirão, em Belo Horizonte, durante a partida entre Argentina e Irã, resultou na prisão de dois barrabravas, torcedores considerados violentos do país vizinho. Na ocasião, 19 pessoas foram retiradas do estádio para averiguação. A Polícia Federal informou que os argentinos foram autuados e têm o prazo de até 72 horas para sair do Brasil. Toda a ação ocorreu por meio da cooperação internacional que existe entre a Polícia Federal e as polícias dos países participantes do Mundial. O Centro de Cooperação Internacional da Polícia no Brasil tem presença de mais de 200 profissionais de 31 países participantes da Copa, cinco outras nações convidadas, ONU, Interpol e Ameripol.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave