Benefícios previdenciários

iG Minas Gerais |

Amigo leitor, nós já falamos aqui sobre vários benefícios previdenciários, e vamos sempre tratar desse importante tema. Hoje, o assunto da coluna é também na área de previdência social, só que com um enfoque um pouco diferente. Nós vamos explicar um pouco a questão do valor e do cálculo de alguns benefícios previdenciários. Se você é segurado da Previdência Social, você tem direito a uma renda mensal quando adoece, sofre um acidente ou pede a sua a aposentadoria. Esse é o principal objetivo da contribuição previdenciária: tornar possível o sustento do trabalhador que, por algum motivo, não pode desempenhar suas atividades. Mas você saberia dizer como é calculado o valor de um benefício previdenciário? Para alguns benefícios, essa conta é fácil: são os benefícios que estão diretamente ligados ao valor do salário mínimo. Então, quando o salário mínimo em vigor no país aumenta, o valor do benefício sobe também. Mas muitas pessoas recebem benefícios (principalmente aposentadorias) com valores maiores do que o salário mínimo. E algumas pessoas pensam que esse valor precisa ser igual ao último recebido no trabalho, só que isso não é verdade. Então, vamos explicar um pouco como esses benefícios são calculados. Para se fazer essa conta, é preciso encontrar, primeiro, um valor chamado “salário de benefício”. E como se calcula esse valor? É preciso fazer uma média simples dos 80% maiores salários de contribuição recolhidos pela pessoa ao INSS. Ou seja, é preciso pegar todos os salários mensais recebidos pela pessoa. Então você organiza os comprovantes por ordem crescente e aproveita os 80% maiores, desprezando então os 20% menores. A média desses 80% maiores será o chamado salário de benefício. Esse é a base para os cálculos do INSS. E é importante lembrar que os salários de contribuição usados nesse cálculo incluem os adicionais de remuneração que a pessoa recebe em cada mês, como horas extras e outros. Bem, agora que a pessoa calculou o seu “salário de benefício”, qual o próximo passo? Dependendo do tipo de aposentadoria, esse valor – o salário de benefício – será usado de uma forma diferente. No caso da aposentadoria por idade, o cálculo é assim: a pessoa recebe 70% do salário de benefício, mais 1% do salário de benefício a cada ano de contribuição para a Previdência Social. Então, se uma pessoa tem um salário de benefício calculado em R$ 1.000 e trabalhou por 20 anos, a conta é a seguinte: R$ 700 + R$ 10 por ano trabalhado, o que dá R$900. Esse será o valor que a pessoa irá receber por mês ao se aposentar por idade. No caso da aposentadoria por invalidez, a pessoa recebe 100% do salário de benefício. Ou seja, se o salário de benefício foi calculado em R$ 1.000, ela irá receber R$ 1.000 por mês. Finalmente, no caso da aposentadoria integral por tempo de contribuição, a pessoa recebe 100% do salário de benefício, menos o famoso “fator previdenciário”. Depois vamos explicar para o leitor como funciona o fator. E também vamos falar da aposentadoria proporcional por tempo de contribuição.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave