Espanha vive inferno em seus últimos dias no Brasil

Declarações de insatisfação e discussões entre jogadores marcam o processo de despedida da atual campeã do mundo da Copa 2014

iG Minas Gerais |

Apesar de certa timidez, Xavi enxerga em Neymar um grande potencial para despontar  no futebol europeu
SITE OFICIAL/REPRODUÇÃO
Apesar de certa timidez, Xavi enxerga em Neymar um grande potencial para despontar no futebol europeu

"Eu penso em todos e os jogadores só pensam neles." Foi assim que o técnico Vicente del Bosque desabafou na manhã deste domingo (22) em uma entrevista para TV Cuatro, da Espanha. A frase revela o estado de ânimos de um time que chegou ao Brasil para defender seu título mundial e saiu eliminado já no segundo jogo, após duas derrotas, uma delas por goleada. Os últimos dias de treinamento no Brasil não têm sido fáceis. A equipe continua baseada em Curitiba, concentração que escolheu para esta Copa. É lá que se despedirá da competição, numa partida que não vale nada, contra a Austrália, nesta segunda (23).

No sábado (21), Del Bosque teve uma discussão pública com o meia Fàbregas ao pedir que ele entregasse o uniforme de titular para o volante Xabi Alonso. Estrela do time na campanha vitoriosa na Eurocopa de 2012, Fàbregas pouco jogou nesta Copa e não escondeu sua insatisfação – deixou o campo de bicicleta. No mesmo treino, o zagueiro Piqué, que foi barrado na partida contra o Chile, entrou e logo saiu de campo. Após a derrota para o Chile, que definiu a desclassificação, Xabi Alonso disse que o time não soube manter a fome de vitória, e foi logo contestado pelo meia Iniesta e pelo atacante Diego Costa.

Ato contínuo, o lateral Arbeloa, que joga com Xabi Alonso no Real Madrid, saiu em defesa do companheiro: "Meu respeito e admiração por todos aqueles que preferem causar incômodo dizendo a verdade do que buscar admiração contando mentiras." Um dos principais pontos de questionamento aos espanhóis foi a estratégia de concentração: os jogadores ficaram trancados no CT do Atlético-PR, treinando em temperaturas mais baixas do que os dos locais onde jogaram (Salvador e Rio). No sábado, a equipe mudou sua rotina e saiu para comer em uma churrascaria de Curitiba.

A ressaca pós-desclassificação não atinge apenas a seleção espanhola. O meia Xavi aproveitou os dias da ressaca para anunciar a seus amigos que decidiu deixar o Barcelona - ele tem oferta do Qatar. Del Bosque também tem seu futuro indefinido na seleção espanhola. Ele diz que é preciso conversar com os dirigentes da federação, mas sinaliza que gostaria de continuar: "Tenho vontade e entusiasmo por fazer coisas".

Leia tudo sobre: EspanhaXavidespedidaeliminação