Estrela do Gana doa dinheiro e ganha admiradores em Maceió

Sulley Muntari, meia da seleção africana, faz a alegria de moradores de comunidade carente da capital do Alagoas, mas é interrompido pela Polícia

iG Minas Gerais | Da redação |

Muntari posa com pessoas carentes de comunidade do Maceió
Reprodução
Muntari posa com pessoas carentes de comunidade do Maceió

Se dentro de campo a seleção do Gana ainda não conseguiu uma vitória, fora ela já ganhou novos torcedores. Os moradores do bairro Trapiche, comunidade carente do entorno do estádio Rei Pelé em Maceió, onde a delegação está concentrada, recebeu a inesperada e gratificante visita do meia Sulley Muntari. Entre autógrafos e fotos, a estrela do Milan também distribuiu dinheiro a alguns locais. A inusitada atitude coroou a vontade do jogador de conhecer pessoas menos favorecidas e deixar algum legado ao Brasil através do futebol. Para isso, Muntari obteve uma permissão especial do técnico Kwesi Appiah na última quinta-feira (19), relata o site 101 Great Gols.

Em entrevista à Globo.com, a dona de casa Mauricéia Lopes, que desde então é Gana até o fim, conta que a doação deixou muitas pessoas emocionadas. "Eu soube que ele costuma fazer isso no país dele. Primeiro, ele distribuiu dinheiro para crianças, depois para os adultos. Tirei até uma foto com ele. Simpático, simples. Disse a ele: 'Vá com fé que nós vamos torcer muito aqui'". O militar Aloísio Costa, marido de Mauricéia, acredita até em uma final composta por Brasil e Gana. "Vamos torcer muito por isso". 

Mas a benfeitoria de Muntari não durou muito. Logo a polícia apareceu e pediu que ele parasse, é o que conta Epitácio Rodrigues, dono de uma banca de DVD. "Ele estava com um bolo de dinheiro, creio que tinha uns R$ 5 mil, mas a polícia não deixou distribuir tudo. Tinha uns quatro policiais fazendo a segurança, e restringiram um pouco. Pelo jogador, ele iria mais para dentro da comunidade. Engraçado, pensei que fosse apenas uma visita e fui surpreendido. Ainda ganhei R$ 100,00. Só vi político em véspera de eleição fazer isso por aqui", declarou.

A dona de casa Inês Corrêa e sua família receberam R$350 e Edivaldo Laurentino da Rosa, R$100."Inesquecível. Moro aqui nessa casa por trás do Trapichão (como também é conhecido o Estádio Rei Pelé) há 40 anos e nunca vi nada igual. Nenhum jogador apareceu aqui até esse dia. O Brasil nunca me deu nada, Gana me deu. Vou torcer por eles até o fim", anunicou o aposentado.

O time de Gana perdeu o primeiro jogo da Copa do Mundo 2014 para os Estados Unidos e empatou o segundo com a Alemanha ontem, sábado (21), no Estádio Castelão em Fortaleza. Ainda há chance de classificação para as oitavas de final no próximo jogo contra Portugal. Em Maceió, não falta torcida. 

Confira o vídeo de Muntari distribuindo dinheiro aos moradores

Leia tudo sobre: GanaMuntariCopa do MundoMaceió