“Messidependência” é reforçada por argentinos após vitória suada

Nas horas mais complicadas, camisa 10 está transformando-se no salvador da pátria; individualidade do craque mandou hermanos para as oitavas de final

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA E LEANDRO CABIDO |

MG - COPA DO MUNDO/ ARGENTINA X IRA  - ESPORTES : BELO HORIZONTE - MINEIRAO - MG - COPA DO MUNDO / ARGENTINA X IRA -  Partda valida pela 2 rodada da Copa do Mundo 2014 ,  entre as equipes da Argentina e Ira , no Mneirao MG . ARAGENTINA X IRA.

FOTOS: JOAO GODINHO / O TEMPO / 21.06.2014
JOAO GODINHO / O TEMPO
MG - COPA DO MUNDO/ ARGENTINA X IRA - ESPORTES : BELO HORIZONTE - MINEIRAO - MG - COPA DO MUNDO / ARGENTINA X IRA - Partda valida pela 2 rodada da Copa do Mundo 2014 , entre as equipes da Argentina e Ira , no Mneirao MG . ARAGENTINA X IRA. FOTOS: JOAO GODINHO / O TEMPO / 21.06.2014

Se o Brasil depende de Neymar, estaria a Argentina experimentando uma possível “Messidependência”? No primeiro jogo da Copa do Mundo, a vitória sobre a Bósnia por 2 a 1, a seleção argentina apresentou deficiências. A tranquilidade só veio após um gol de Messi aos 40 min do segundo tempo.

Contra o Irã, nesse sábado, os albicelestes voltaram a encontrar dificuldades. Encurralada na forte marcação da seleção do Oriente Médio, os mais de 30 mil argentinos presentes no Mineirão só obtiveram alívio aos 46 min do segundo tempo quando ele, Lionel Messi, mostrou sua genialidade ao acertar um chute sem chances no ângulo direito do goleiro Haghighi.

Apesar das vitórias, a dependência da equipe em relação a Messi vem aumentando. O próprio fato é reforçado pelos jogadores, que enxergam o craque como a grande referência criativa da seleção. Durante o duelo com o Irã, a bola constantemente passava pelos pés do camisa 10. Bem marcado, o jogador teve pouquíssimas chances de mostrar seu talento. O resultado foi uma queda de rendimento do time no geral.

“Ele (Messi) é o melhor jogador do mundo. Várias vezes, ele faz as coisas difíceis parecerem fáceis. Em um lance, ele pode decidir a partida. Hoje (ontem), foi um jogo muito complicado para nós, os defensores do Irã não davam muitos espaços. Felizmente, o Messi conseguiu acertar aquele chute para nos dar a vitória”, afirmou o defensor Zabaleta.

As dificuldades foram admitidas pelo técnico Alejandro Sabella. Nesse sábado, o comandante mandou a campo uma equipe baseada no esquema tático 4-3-3, pedido do próprio Messi. A formação ofensiva, que contava com Higuaín capitaneando o ataque, funcionou bem durante os vinte primeiros minutos da partida. Posteriormente, o que se viu foi uma equipe que abusava das bolas alçadas à área, a maioria delas sem qualidade, e pouca criatividade do meio-campo.

“Nós vamos continuar tentando melhorar isso. A análise que vocês fazem, nós também fazemos. Há muitas coisas que temos que fazer ainda”, afirmou Sabella.

“Foi um jogo muito difícil. Durante o primeiro tempo, controlamos a posse, com três oportunidades bem claras. Acho também que o Irã jogou muito bem. Aproveitaram os nossos erros, com muitas oportunidades, principalmente no segundo tempo. Felizmente, agimos bem”, completou.

Apesar de rechaçar uma possível dependência do craque, o treinador reconheceu a importância de Messi. “Acho que devem agradecer a todos os jogadores que estavam em campo. Nossa equipe é muito unida, todos se gostam. Todos contribuíram para a vitória. Graças a Deus, Messi é argentino”, concluiu o treinador.