Dilma e Fifa voltam a ser hostilizados pela torcida em jogo da Copa

Coro idêntico ao que motivou a principal polêmica do jogo de abertura da Copa, em São Paulo, se repetiu em Cuiabá

iG Minas Gerais | Folha Press |

 Aos 41 minutos do segundo tempo a Nigéria tentava a todo custo manter sua vitória por 1 a 0 diante da Bósnia, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), neste sábado (21).

Na platéia VIP, as presenças do presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, e do ministro Aldo Rebelo (Esporte).

A torcida em Cuiabá já havia promovido "olas" animadas, cantando alto o bordão obrigatório "Eu sou brasileiro, com muito orgulho...".

Foi quando irrompeu e ganhou força um coro idêntico ao que motivou a principal polêmica do jogo de abertura da Copa, em São Paulo.

Uns ouviram mais o nome da presidente, outros ouviram mais Fifa, mas o fato é que o canto ganhou força e parecia vir de todos os lados.

"Ei....vai tomar no...", berravam os torcedores, em canto que já havia sido ensaiado no primeiro tempo, sem sucesso.

Leia tudo sobre: DilmafifatorcedoresCopa do Mundohostilizados