Última chance para o melhor do mundo

iG Minas Gerais |

Craque português. Embora não aparente estar em sua melhor condição física, por sofrer com uma tendinite, Cristiano
Ronaldo é a esperança portuguesa para conquistar a primeira vitória
Paulo Duarte/ap - 19.6.2014
Craque português. Embora não aparente estar em sua melhor condição física, por sofrer com uma tendinite, Cristiano Ronaldo é a esperança portuguesa para conquistar a primeira vitória

Manaus. Se Portugal queria provar que não depende só de Cristiano Ronaldo, agora é Cristiano Ronaldo quem precisa mostrar que pode salvar o seu país de mais um sofrimento. Após os 4 a 0 sofridos para a Alemanha na estreia na Copa, Portugal enfrenta os EUA neste domingo, às 19h, na Arena Amazônia, com a corda no pescoço. Um novo tropeço praticamente eliminará os europeus. Os norte-americanos, por sua vez, precisam de uma vitória simples para avançarem às oitavas de final do torneio. Manaus.  

A seleção de Portugal tenta evitar o que já vivenciou outras vezes: ter o melhor jogador do mundo na atualidade e, apesar disso, falhar. Foi assim na Copa de 2002, quando Figo era a estrela da vez. Naquele Mundial, os portugueses acabaram eliminados na primeira fase, após estrearem com derrota justamente contra a seleção dos Estados Unidos.

Muito antes, em 1966, logo na estreia do país em Copas, Eusébio, o melhor jogador da Europa em 1965, fez Portugal sonhar alto. Passou pelo bicampeão Brasil e levou a equipe à semifinal, feito então inédito. Mas acabou derrotado pela anfitriã Inglaterra, que levaria o título. Por isso, o duelo no calor de Manaus virou uma decisão antecipada.

“Nossa única opção é ganhar”, resume o volante Miguel Veloso. A fase não ajuda: o time deve jogar sem cinco titulares, sendo quatro defensores. Por isso, a esperança está toda depositada no atacante do Real Madrid, que também já passou por dias melhores.

Cristiano Ronaldo não aparenta estar em sua melhor condição física: tem treinado com uma proteção no joelho esquerdo, no qual sofre com uma tendinite, e sempre recorre a uma bolsa de gelo após as atividades físicas. Mesmo assim, os seus colegas, e o próprio atacante, fazem questão de dizer o tempo todo que ele está inteiro. Apesar da surra alemã, Ronaldo foi quem mais finalizou – sete vezes em toda a primeira rodada deste Mundial, segundo o Datafolha.

Do lado da equipe da América do Norte, sobra otimismo pela chance de chegar às oitavas de final pela quarta vez desde 1990. Para aumentar a esperança, tem o apoio da torcida: os norte-americanos devem ser maioria em Manaus.

Em campo, o técnico alemão Jürgen Klinsmann deve ter apenas um desfalque: Altidore, lesionado. O também atacante Dempsey, estrela do time, deve jogar mesmo após ter o nariz quebrado em uma dividida na vitória sobre a seleção de Gana por 2 a 1.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave