Socialistas fecham com o PT no Rio

iG Minas Gerais |

Rio de Janeiro. Um dia após a formalização da aliança dos socialistas com o governador tucano Geraldo Alckmin em São Paulo, o PSB do Rio aprovou em convenção, por 113 votos a 24, a coligação com o PT do candidato a governador Lindbergh Farias. O principal argumento dos defensores da aliança foi de que é a melhor opção para fortalecer a candidatura do pré-candidato do PSB a presidente, Eduardo Campos.  

Ao defender a união PT-PSB no Rio, o vice-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, classificou como “lamentável” a união de socialistas e tucanos em São Paulo. “Essa aliança no Rio vai oxigenar a campanha de Eduardo pela esquerda. Se vencermos aqui, o Rio vai ser a resistência de esquerda do país. Em São Paulo, com a nossa lamentável ajuda, vai ser (vitorioso) o PSDB”, discursou. A convenção também aprovou a candidatura do ex-jogador de futebol e deputado federal Romário (PSB) ao Senado.

Mais cedo, o vice-presidente socialista disse que a aliança com Alckmin “cria problema” para o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave